Hyla Arborea: Uma Espécie de Rã Originária da Europa

A Hyla Arborea ou apena Rela, ou ainda rã-arborícola-europeia é um pequenino anfíbio, de coloração esverdeada que habita várias regiões da Europa como Ucrânia, Itália, Alemanha, França e Portugal, Espanha e Escandinávia. Esta espécie de anfíbio ficou muito conhecida por coaxar demais quando da proximidade da chuva, por isso, foi chamada de barômetro.

Ela possui a cabeça arredondada, mas o que mais chama a atenção é seu lábio superior, que apresenta  um aspecto caído. A forma mais eficiente de se distinguir o macho da fêmea é pela coloração da pele, já que eles são castanhos-amarelados, e apresentam um maior saco vocal na garganta. Tanto os machos quanto as fêmeas, quando adultos, apresentam o mesmo tamanho, ou seja, em torno de 30 a 40 milímetros.

Em razão destes animais terem a pata traseira bem maior que a dianteira, eles conseguem saltar por longas distâncias, e isso os tornam bastante eficientes na fuga dos predadores.

Se você não ligou o nome a figura basta saber que a Hyla arbórea é uma rã conhecida em Portugal como Rela e também chamada como rã-arborícola-europeia. Trata-se de uma pequena rã que faz parte da família família Hylidae. Essa rã é bastante conhecida pela sua função de barômetro.

O acontece é que quanto a Hyla arbórea sente a aproximação da chuva ela começa a coaxar o que já dá um aviso de que em breve começará a chover. A cor da pele da Hyla arbórea varia bastante desde um verde estilo exército até um verde intenso podendo inclusive ter uma tonalidade de cinza, amarelo ou castanho.

A cabeça dessa rã é arredondada e o seu lábio superior é descaído, uma das características mais marcantes dessa rã é a sua pupila que parece uma elipse. O seu tímpano é fácil de ser identificado diferente de outras espécies de rãs que tem o tímpano muito pequeno sendo considerado ausente em muitos casos.

A Hyla Arborea, mais conhecida como Rã Arbícola Europeia, são pequenas rãs que vivem em árvores. Os machos costumam ter tamanhos entre 32 e 43 milímetros de comprimento, enquanto as fêmeas são um pouco maiores, ficando entre 40 e 60 milímetros de comprimento.

A rã arbícola europeia é bastante fina, e tem longas pernas. A sua pele dorsal é bastante macia, enquanto a sua pele ventral é granulada, e pode ser verde, cinza ou então de um tom amarelado, dependendo da umidade, temperatura, ou até mesmo seu humor. Já a sua pele ventral é de uma cor esbranquiçada, e os dois tipos de pele são separados por faixas laterais, que vão da região dos olhos até a base de suas patas traseiras.

As fêmeas têm a garganta branca, enquanto os machos têm uma garganta marrom, com grandes cordas vocais. A cabeça de ambos é arredondada, e seus lábios inferiores são grandes. As suas patas traseiras são muito maiores e mais fortes, o que o possibilita saltar rapidamente.

A espécie de anfíbio conhecida como Hyla Arborea, que em países como Portugal é chamada de rela ou ainda rã-arborícola-europeia, é uma pequenina rã que pertence a Hylidae, família de rãzinhas selvagens da família compostas por pererecas, cuja característica mais diferente é a terminação dos dedos das patas em estranhas ventosas, para se segurar melhor em ambiente úmidos.

Outra característica interessante desses animais é a capacidade única de preverem a chuva, por isso, são utilizadas por pessoas como barômetros, já que coaxam muito antes precipitação das chuvas. As tonalidades e tamanhos da Hyla Arborea podem variar de acordo com a umidade e temperatura do ambiente, por isso, podem ser castanho, amarelo, cinza, verde-claro e ainda verde intenso.

Sua cabeça tem formato arredondado, seu lábio da parte superior é um tanto descaído e sua pupila forma uma elipse, porém, horizontal. Outra particularidade da espécie é seu tímpano, que pode ser facilmente visto, basta chegar perto da rã. Essa espécie vive por aproximadamente 10 anos.

Os machos se diferenciam das fêmeas por características distintas, a começar por sua cor, em tom de castanho-amarelado, e ainda os sacos vocais, que são muito maiores neles, do que nelas e ainda nos machos eles são escuros, enquanto nas fêmeas são mais claros.

Porém, no tamanho não é possível diferenciá-los, pois tanto as fêmeas quanto os machos atingem, em média, de trinta a quarenta milímetros, e em casos mais especiais podem chegar a medir cinquenta milímetros. Elas cabem basicamente na ponta dos dedos, por isso, passam despercebidas na natureza, inclusive porque se misturam às cores das folhas das árvores.

Essas rãs possuem o dorso com cores diferentes das demais partes do corpo e apresentam uma risca mais escura que vai do olho até a virilha na parte de fora do corpo, além disso, suas pernas dianteiras são muito menores que as traseiras, o que permite que elas saltem com maior rapidez e o mais longe possível e assim, consigam fugir de possíveis predadores.

Hyla Arborea

Hyla Arborea

A Hyla Arborea pode ser encontrada em todo o continente Europeu, começando pela Bielorússia e Ucrânia, até a Itália e Alemanha e ainda parte da França e nas zonas temperadas, onde ficam Espanha e Portugal. Essa rã só não está presente nas partes mais frias da Europa, como os Países Baixos, Alpes, Dinamarca e Escandinávia.

Essa espécie vive a beira de lagoas e em charcos, de preferência com vegetação alta como canas e juncos, local preferido para elas se esconderem. Mas o lugar mais apreciado são aqueles com regiões lamacentas, alagadas, assim podem se abrigar e há alimentação em abundância.

A rã-arborícola se reproduz entre os meses de março a junho, geralmente em locais onde haja água parada e em cada acasalamento há uma postura aproximada de 1000 ovos, que eclodem cerca de 14 dias depois.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Anfíbios

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *