Por Que os Sapos Não Podem se Reproduzir Fora da Água

O meio aquático tem grande importância para o desenvolvimento dos sapos sendo preponderante para a sua reprodução. A nomenclatura sapo é genérica sendo aplicada de maneira geral a anfíbios que fazem parte da ordem Anura cujas características mais marcantes são ter a pele enrugada e hábitos terrestres. Pelo fato de não ser uma designação científica pode ser aplicada a diferentes anfíbios que guardam semelhanças entre si.

Estima-se que existam em torno de 4.800 espécies de sapos sendo que boa parte delas vive em habitats próximos a fontes de água. Alguns indivíduos desse grupo vivem em ambientes úmidos que também podem ser considerados como aquáticos como no caso de florestas tropicais. Os sapos tem uma série de hábitos terrestres, contudo, a água apresenta grande relevância para a sua reprodução, entenda melhor porque a seguir.

Como é a Reprodução dos Sapos

O período reprodutivo dos sapos é a primavera, nessa época os sapos machos coaxam para que possam atrair a atenção das fêmeas. A partir da formação do casal o sapo macho abraça a fêmea e eles permanecem nessa posição por cerca de 15 dias ou mais. Nesse abraço os dois trocam gametas de maneira que dão origem aos ovos. Esses ovos estão envolvidos por muco de forma que possam se fixar a pedras e plantas aquáticas até que seu desenvolvimento esteja completo.

Reprodução do Sapo-Parteiro

Dificilmente se vê o acasalamento do sapo-parteiro que ocorre durante o avançar da noite em locais bem escondidos. Trata-se de um acasalamento mais rápido que o dos demais sapos, o macho envolve o corpo da fêmea com as suas patas traseiras facilitando o processo de eliminação dos óvulos que passam a ficar presos em cordões que estão envolvidos por um material com consistência de gelatina.


Para aumentar o aspecto gelatinoso o sapo urina sobre os ovos e prende-os nas costas carregando-os durante cerca de três semanas. Durante essa fase o macho pode encontrar outras fêmeas que aumentam a quantidade de ovos em suas costas. Quando chega o momento o sapo deposita os ovos próximo da água para que se desenvolvam.

Curiosidade

O chamado emitido pelos sapos machos para as fêmeas deve ser feito com cuidado para que não acabe sendo recebido por predadores. Normalmente, o coaxar de disponibilidade para acasalar é feito durante a noite indicando a sua posição para as fêmeas que desejem se reproduzir. Muitos sapos vivem em bandos para ter mais segurança, o seu chamado pode despertar a atenção de um predador como morcegos e um dos ‘amigos’ do grupo der devorado em seu lugar.

Importância da Água na Reprodução dos Sapos

Grande parte dos anfíbios depende de ambientes aquáticos para a postura de seus ovos pelo fato de que eles não possuem casca. Outro motivo que demonstra a importância do ambiente aquático para a reprodução dos sapos é que eles precisam manter sua pele úmida para que possam realizar trocas gasosas. Os anfíbios possuem respiração pulmonar, contudo, por esta não ser suficiente para o corpo dependem também da respiração cutânea.

Eclosão dos Ovos

Passados alguns dias da postura os ovos eclodem dando origem a pequenos girinos. A respiração desses pequenos seres se dá por meio de brânquias. Eles não possuem pernas, porém, tem uma cauda que será eliminada com o passar do tempo. Em paralelo ao desenvolvimento de pernas os sapos também passam a apresentar o conjunto de respiração pulmonar e respiração cutânea. A partir dessa fase a respiração branquial não é mais necessária.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Anfíbios

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *