Alimentação do Sapo

Como os Sapos Comem?

Os sapos, são animais que despertam um interessante e súbito interesse por parte das pessoas, ao mesmo tempo que são animais que apresentam um comportamento que a grande maioria das pessoas repreendem chegando até mesmo a apresentar um comportamento desconexo da realidade, sendo criaturas que se mostram como sendo criaturas de forte presença.

Mas, em meio a está análise de como funciona estes curiosos animais, se pergunta: O que os sapos costumam a comer? É o que tentaremos descobrir ao longo deste nosso artigo ou conversa como queia definir. Mas já avisamos de antemão que você irá se surpreender, com o tipo de comida que estes curiosos animais são capazes de comer.

Antes porém vamos ver um pouco sobre o que é sapos e como e como eles evoluíram ao longo do tempo.

O que é e como os sapos evoluíram ao longo do tempo?

Os sapos são repteis, ou seja, animais de sangue frio, que descendem diretamente da linha dos dinossauros, que também eram repteis. A quem diga que estes animais supostamente surgiram em decorrência da evolução dos repteis antigos, ou seja, dos dinossauros.

Pois alguns cientistas acreditam que estes animais tenham sido extintos e ao mesmo tempo tenha se sobrevivido um pequeno grupo de dinossauros, que passaram a evoluir com o tempo se tornando diversas criaturas pequenas como por exemplo os sapos.

Esta teoria, não foi comprovada ainda, mas se seguirmos a linha do darwismo, podemos notar que esta teoria tem absolutamente e totalmente tudo para dar certo, em termos de viabilidade pois segundo a teoria da evolução todos os seres humanos, passam por um processo evolutivo que é fortemente classificado pelo cientista em questão, a mesma coisa acontece com o processo de evolução de outras espécies de modo especial em se falando de sapos.

Outra questão importante, pela qual se deve ter em mente é que quando falamos em termos de evolução de modo especial na questão dos repteis estamos falando de um processo que vem acontecendo a tempos bem mais maiores do que o processo de evolução de mamíferos, por exemplo por isso é necessário e preciso que se pense em termos de evolução de repteis como um processo antigo.

Mas, falando de maneira especial dos sapos quando ocorreu o processo evolutivo dos repteis, estes animais passaram a separar-se deste grupo de animais se tornando os chamados anfíbios, que são animais que vivem hora na água ora fora da água, com patriarca os jacarés que são conhecidos como os reis dos lagos.

Os temíveis, jacarés que são tidos como os originários da espécie de anfíbios, possuem como principal característica de serem animais extremamente agressivo e com um temperamento altamente polêmico, chegando até mesmo em alguns casos a matar sua própria cria.

Como o Sapo se Alimenta?

O sapo basicamente, se alimenta de insetos, ele não tem dentes até mesmo por que não precisa e usa a sua língua para fisgar os insetos que consegue localizar, assim o sapo se pode dizer que é um animal anfíbio e que se alimenta por meio de insetos diversos.

Você deve estar se perguntando: Como que um sapo consegue pegar os insetos voadores?

Muito simples, existe um componente químico em sua língua que permite que agarre os insetos voadores este mesmo componente químico também atrai os insetos para uma espécie de armadilha que o sapo, arma para fazer com que estes insetos sejam pegos.

A mesma lógica do que uma planta carnívora, que usa de um componente químico para atrair os insetos e pegá-los.

Além de insetos voadores o que mais os sapos costumam a comer?

Além de insetos voadores, os sapos não costumam a comer muito ou quase nada, a dieta deles basicamente é baseada na dieta alimentar mais suave onde se centra mais em insetos, por isso estes animais são chamados de insetívoros, ou seja, animais que gostam de comer insetos.

Por isso, é de fundamental importância que se pense que os sapos basicamente são animais que desenvolvem um paladar muito selecionado comendo exclusivamente insetos com sua língua pegajoso e mucoso.

Porém, não necessariamente de insetos voadores o sapo apenas se alimenta, sua dieta alimentar é baseada nos insetos de fato, porém qualquer tipo de inseto pode ser consumido por um sapo, não necessariamente se precisa por consumir por insetos voadores.

Existem casos, em que os sapos precisam e necessitam fazer emboscada para pegar por insetos que rastejam.

Mas, os sapos comem todo o tipo de insetos?

A resposta a esta pergunta é não, existem determinados insetos, que não podem ser consumidos pelos sapos, por exemplo temos o caso de formigas que não são consumidas pelos sapos, pois possuem uma toxina que pode matá-los.

Embora a grande maioria das espécies de formigas, não apresenta veneno que possa afetar diretamente a um ser humano, precisamos levar em consideração que o organismo do sapo, é um organismo diferente do organismo humano.

Por isso, existem determinados tipos de insetos que produzem por uma carga de bactérias ou mesmo toxinas que podem afetar de forma direta o funcionamento do organismo do sapo.

Basicamente o sapo lança sua língua pegajosa e mucosa e gruda no inseto, o arrastando diretamente para a morte inevitável.

Ma de repente você deve estar se perguntando: Qual substância é composta a muscosa do sapo?

Qual substância é composta a mucosa do sapo?

A muscosa do sapo, possui diversas substâncias que algumas até mesmo são desconhecidas pela ciência como se imagina, como, por exemplo temos o caso de substâncias, que são tidas com efeito 20 vezes maior do que a morfina, trazendo assim uma série de questões pelas quais se devem ser analisadas.

Por que o sapo, precisa desta supermorfina?

A supermorfina, é uma substância que basicamente é usada como base para que o sapo possa sobreviver, pois não podemos nos esquecer que este é um animal de sangue frio, portanto ele precisa de temperadora para se esquentar.

Pensando assim e desta forma o sapo produz esta substância, justamente para se manter aquecido, até mesmo pelo fato deste animal viver em ambientes úmidos, que tendem a necessitar de mais energia portanto são ambientes que precisam ser desenvolver por mecanismos que necessitem de autoregulação de temperatura.

Além disto estas substâncias, que são chamadas de substâncias alucinogênas, ajudam o sapo na questão da manutenção de corpo, se mostrando como uma excelente arma de sobrevivência deste animal, que somente representa perigo para os insetos.

Por que o sapo, precisa regular sua temperatura?

A temperatura, é algo considerado como uma força vital para qualquer tipo de ser vivo desde um sapo indo até a um ser humano, por isso quando falamos em termos de regulação de temperatura estamos falando basicamente da questão maior que consiste no processo regulatório de sobrevivência.

Todo o ser vivo precisa produzir energia, para que se consiga por este efeito é necessário que se produz uma quantia enorme de calor produzindo assim, uma enorme quantia de energia.

Como colocado anteriormente o sapo é um animal de sangue frio, portante ele vai necessidade de algo para esquentá-lo ai entra a questão da supermorfina, que faz com que a atividade corporal do sapo possa aumentar de forma muito única a forma com que estes animais se comportam.

Assim existe uma forte necessidade por parte do anfíbio de se alimentar de esquentar-se.

Por isso, as substâncias que existem na língua do sapo, são substâncias que precisam e necessitam serem trabalhadas pelo corpo do animal para que o alimento, ou seja, o inseto possa ser processado de forma eficiente trazendo vários benefícios.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Anfíbios

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *