Asma Felina

Asma, doença causada por alergia que obstrui o fluxo aéreo deixando os canais respiratórios muito estreitos, impedindo com que o ar saia normalmente dos pulmões. Respirar torna-se um incomodo constante, essa doença deve ser tratada com medicamentos apropriados, caso contrário pode agravar-se ao ponto de o paciente chegar a um estado grave em que ocorre falta de oxigenação seguida de morte. Como se não bastasse o sofrimento do homem, a asma também está atacando os felinos.

Asma

Principal sintoma?

O diagnóstico da asma é realizado a partir do histórico clínico do animal, radiografias e se necessário análises sanguíneas para descartar outros tipos de patologia. Em casos graves, é feito uma biópsia do pulmão.
Assim como nos homens, esta doença acontece em episódios, existem períodos de crise, mas através de medicamentos conseguem se recuperar.

O principal sintoma para reconhecer esta doença nos felinos é através da tosse e da dificuldade respiratória, quando não conseguem respirar, os gatos mantém o pescoço esticado, algumas vezes a tosse é tão forte que pode provocar episódios de vômitos.

No mundo dos gatos, a idade do animal não é relevante, nem mesmo o sexo ou sua raça, porém há pesquisas que comprovam uma maior ocorrência de asma em fêmeas e Siameses.

Gatos que costumam ter crises com mais frequência é necessário o uso de broncos dilatadores, assim como antiinflamatórios esteróides (corticóides). Esses medicamentos devem ser usados através de bombas inalatórias, recurso que diminui os possíveis efeitos secundários que uma administração continuada pode provocar.

Cuidados


O tratamento da asma felina dedica-se em diminuir a quantidade de secreções produzidas, inflamação brônquica e, assim, conseguir obter um melhor fluxo de ar aos brônquios, o que, consequentemente diminui as crises asmáticas.
Outro recurso é fazer o uso de inaladores próprios para gatos (“Aerokat”), portanto, nem todos os gatos toleram este recurso, pois se assustam, fogem ou tornam-se muito agressivos.

Na dúvida é melhor procurar uma clínica veterinária e, assim, junto com o médico veterinário escolher uma melhor opção para o tratamento deste simpático animal de estimação. O que o dono não precisa se preocupar é com o contágio, pois asma felina não contamina o homem e nem outro animal.

Cuidados significativos para evitar uma crise asmática no felino
Deve-se assegurar que o animal não tenha contato com cigarro, também é recomendado mantê-lo longe da poeira da casa, pois é comprovado que a alergia ao ácaro pode resultar em crises. A dica para reduzir o número de ácaros é manter sempre a limpeza do ambiente e cuidar a umidade da casa.

Gatos

Tempo de tratamento

Infelizmente não há um período estabelecido para a “cura” da asma felina, assim como no ser humano, nos gatos esta doença deve ser tratada com continuidade, pois não existe cura. Sim, o tratamento é para vida toda, porém controle total nem sempre é possível e/ou necessário. Para uma melhor qualidade de vida devem-se seguir as instruções do especialista(veterinário) e estar sempre ligado nas expressões transmitidas pelo felino.

Luiziane Acunha – Jornalista

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Doenças

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • tomara que achem uma cura

    vivine 15 de setembro de 2010 9:47
  • A Vet do meu gato receitou amoxicilina, achei estranho…

    Samy 18 de outubro de 2012 12:06

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *