Qual é a Função do Tubarão na Natureza?

A palavra tubarão por si já faz muitas pessoas ficarem tensas, afinal como não pensar em suas bocarras recheadas de dentes bem afiados capazes de rasgar a carne de um indivíduo? Porém, mesmo com essa terrível fama de mau, os tubarões, tem grande relevância para a manutenção do equilíbrio ecológico do planeta. Continue lendo e entenda melhor como eles exercem esse papel.

Origem dos Tubarões

Os tubarões são peixes que habitam a Terra há cerca de 450 milhões de anos, para se ter uma ideia de quanto isso significa basta dizer que o ser humano está por aqui há apenas 400 mil anos. Basicamente os tubarões já estavam circulando pelos oceanos há pelo menos 449 milhões e 600 mil anos antes do primeiro homem habitar o planeta. Curiosamente esses animais passaram por poucas alterações ao longo desse tempo, dessa forma se constituem em verdadeiros fósseis com vida.

Tubarões: Animais Prontos Para a Sobrevivência

Pode-se dizer que os tubarões já nasceram prontos com todas as habilidades para sobreviver não precisando se adaptar ou mudar características fisiológicas. Os tubarões são devidamente ocupados com um superolfato (tem a capacidade de sentir o odor de uma gota de sangue em 2 milhões de litros de água). Contam ainda com as ampolas de Lorenzini, buraquinhos localizados na sua cabeça que permitem sentir os campos elétricos como as batidas do coração de um peixe enterrado na areia, por exemplo.

Esses buraquinhos permitem que os tubarões se guiem em suas migrações pelos oceanos. Os tubarões contam com receptores químicos em sua pele cuja função é detectar as mudanças de salinidade e temperatura da água. Contudo, diferente do que se pensa esses peixes têm visão e ‘audição’. Para se ter uma ideia esses peixes tem uma visão com alcance dois a três metros. O tubarão branco é capaz de enxergar fora da água.

O ouvido do tubarão além de contribuir para o seu equilíbrio permite que ele sinta as vibrações de um peixe se debatendo numa distância de até 600 metros. Essas ‘ferramentas’ permitem que os tubarões sejam caçadores bastante eficientes. Ao encontrar uma presa eles podem colocar seus dentes afiados em ação. Algumas espécies têm dentes serrilhados para tornar mais fácil cortar a carne da presa.

Os dentes dos tubarões não têm raízes como os dentes humanos, por exemplo. Quando um dente cai outro o substitui. A respiração dos tubarões é branquial, esses peixes não são capazes de obter oxigênio fora d’água.

Tubarões Gostam de Atacar Humanos?

A primeira questão a esclarecer é que seres humanos não estão na lista de preferências dos tubarões para seu almoço ou jantar. Os ataques acontecem em muitos casos por um infeliz engano, quando uma pessoa nada produz vibrações na água que se assemelham a das presas desse peixe. O tubarão então empreende o ataque ao banhista e se dá conta de que não era o que ele esperava, em geral ele vai embora, mas o estrago pode ser tão grande que a pessoa não sobrevive.

Tubarões e Humanos

Tubarões e Humanos

Outro motivo para ataque é por uma questão territorial, alguns tubarões ficam bravos de perceber presenças invasivas em seu território e por isso atacam. Embora tenhamos citado exemplos em que a vítima não provocou é válido lembrar que há situações em que os tubarões atacam por se sentirem incomodados, como quando uma pessoa segura a sua cauda.

Mas, Qual é a Função do Tubarão na Natureza?

Por serem predadores, os tubarões, contribuem para a manutenção do equilíbrio do ecossistema reduzindo o número de indivíduos de algumas superpopulações. Também se alimentam de animais velhos e doentes. Dentre os benefícios obtidos pelo ser humano em relação aos tubarões está se alimentar da sua carne e extrair vitamina A do seu fígado (hoje em dia essa vitamina já está sendo produzida artificialmente).

Os tubarões têm células ricas em lipídios (gordura) que vem sendo usado experimentalmente como antibiótico para ajudar no tratamento de algumas doenças. Também foi descoberto que os tubarões possuem grande quantidade de proteína em seu fígado (esqualamina) que contribui para inibir tumores cerebrais. É importante ressaltar que é um mito o fantástico poder de cura atribuído à cartilagem de tubarão. Os mesmos benefícios podem ser obtidos por meio da ingestão de gelatina.

Mais de 73 milhões de tubarões são mortos todos os dias para que se possa aproveitar a cartilagem das suas barbatanas assim como pelo fato de sua carne ser considerada uma iguaria para japoneses e chineses. A extinção dos tubarões significaria um grande desequilíbrio para o ecossistema.

Gostou de saber mais sobre o tubarão na natureza?

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Informações

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *