Abrawayaomys Ruschii

Entristece ver que centenas de animais da fauna no mundo todo estão em grave perigo de extinção. Só que alguns animais, pela beleza, pelo porte e pelo apelo emocional são mais lembrados do que outros. Alguns espécimes de baleias levam pessoas a correr riscos mar a fora para tentar protege-las dos navios pesqueiros orientais. Já não é o que acontece com animaizinhos pequeninos como o Abrawayaomys Ruschii, uma espécie de ratinho, que reside apenas nas preocupações de alguns ambientalistas.

Quem é Esse Tal de Ruschii

Abrawayaomys Ruschii

Abrawayaomys Ruschii

O Abrawayaomys Ruschii, para os muitos de nós que não o conhecem, é um pequeno roedor da família dos Muridae e da ordem dos Rodentia. Um simpático mamífero que pode ser popularmente conhecido como rato-do-mato. De porte pequeno, tem uma pelagem abundante em tom cinzento acastanhado, com a parte da cabeça mais escura e a barriga mais clara e amarelada ou quase branca.

Seus pelos são densos e o inusitado, é que o bichinho tem pelos espinhentos no dorso. Os pelos espinhentos do Abrawayaomys Ruschii se misturam com a pelagem normal de um roedor, ou seja, os pelos mais finos e delicados; e se concentram na região central do dorso. Diferente da maioria dos roedores, a cauda do Ruschii é mais curta do que o comprimento total do corpo, e é escamada com um pequeno tufo de pelos na ponta.

Por Onde Anda Este Roedor

Roedor

Roedor

O Abrawayaomys Ruschii não é tão famoso quanto os coalas e outros bichos, portanto não tem sido criado em cativeiro em tentativas de normalizar sua população. Nativo da América do Sul, mais precisamente região da Mata Atlântica no Brasil e região de Missiones na Argentina.

Este pequeno rato está em vias de extinção. Nos últimos anos tem sido visto raramente, em situações isoladas. Pesquisadores há bem pouco tempo conseguiram capturar um exemplar de Abrawayaomys Ruschii em uma aldeia indígena em Angra dos Reis. Para surpresa de muitas pessoas o animalzinho foi parar nas gavetas de mostruários de exemplares científicos.

Perspectivas

Espécie

Espécie

Em um tempo de tecnologias que permitem colocar rastreadores, filmar, gravar sons e hábitos; empalhar um animal em vias de extinção parece uma atitude pouco científica. Imaginem se nos bastar ter um exemplar de cada animal que corra risco de não mais existir, exemplar este empalhado e muito bem classificado, guardado dos olhos da humanidade para futuro conhecimento científico. Mas segundo consta, nem tudo está perdido para o Abrawayaomys Ruschii.

Conforme informações, haveria cinco exemplares deste nosso amigo rato em uma fazenda de preservação ambiental na Inglaterra. Tomara que sim. Já que aqui o destino do Ruschii é ser exterminado com o fim da Mata Atlântica, as queimadas e a invasão das zonas urbanas; há chances de que algum “patriarca Noé” se interesse por tentar a reprodução em cativeiro. Quem sabe um dia vai-se ouvir falar da reincorporação dos Abrawayaomys Ruschii em zonas reflorestadas? Não nos custa ter expectativas.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Pequenos

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *