Para que Serve uma Lesma? Qual a sua Utilidade na Natureza?

 Quando você pensa em lesma, você sente nojo? Provavelmente sim, não é? Você logo se lembra do rastro gorduroso que elas deixam para trás, além do fato de terem o corpo mole e molhado, e se arrastarem pelo chão. Só de imaginar uma lesma encostando na sua pele já te dá um desespero, eu imagino que sim.

As lesmas são gastrópodes, assim como os caracóis e os caramujos. As principais características físicas das lesmas são o corpo mole, sem proteção de uma concha, ou carapaça. Possuem tentáculos, manto, rabo, quilha e pé.

Muita gente realmente odeia lesmas. O que ocorre, principalmente, é que muitos se incomodam com suas plantações, já que lesmas adoram vegetais, como folhas, e se aproveitam do banquete em plantações. Para isso, é preciso um controle de pragas, que normalmente é feito com venenos, mas isso pode ser resolvido com controle biológico – estudos mostraram que alguns animais não se tornam pragas em plantações, mas podem ser adicionados para se alimentar de lesmas e controlar a praga. Assim, o produto vai para as prateleiras sem venenos, muito melhor, não acha? Basta contratar um biólogo ou um agricultor especializado em controle de pragas.

Mas o seu asco pelas lesmas pode ser amenizado se eu te disser que elas são muito importantes para a natureza e o meio ambiente? Além disso, a maioria das lesmas são realmente inofensivas aos seres humanos. Não causam doenças e não gostam de ambientes domésticos.

Mais importante do que o fato delas serem inofensivas, elas são animais, assim como nós, humanos. Sentem dores e sofrem. Por isso, não jogue sal nas lesmas, elas sofrem com isso e morrem de desidratação. Seria como se alguém te privasse de beber água no meio do deserto, mas ainda pior, você gostaria? Por isso, deixe a lesma viver e, se ela estiver atrapalhando no seu quintal, retire com uma folha de papel e coloque-a na rua, em alguma plantinha.

Qual sua Utilidade na Natureza?

As lesmas desempenham vários papeis importantes na natureza. Mas principalmente elas contribuem para os ciclos biogeoquímicos pelo fato de que comem material em decomposição, como materiais vegetais (folhas, frutos caídos e galhos) e também fungos. Muitas lesmas vivem em solos de florestas, como na serrapilheira (florestas tropicais), se alimentando de restos vegetais caídos e liberando matéria orgânica para o solo.

Muitas espécies de lesmas são generalistas, por isso se alimentam de praticamente tudo que seja pequeno e esteja em seu caminho. Não apenas vegetais, mas também podem comer restos de lesmas e carniça de outros animais. Sim, elas realmente são generalistas e isso é ótimo para a natureza.

A Ciência Revela a Importância do Muco das Lesmas Para os Humanos

Os mucos que as lesmas produzem auxiliam em sua locomoção – mas apenas porque ajudam a encontrar o caminho de volta. O muco não serve apenas para ajudar os moluscos a andarem – cientistas descobriram que algumas espécies de lesmas deixam alimentos colados ao muco enquanto andam e, quando sentem fome novamente, voltam pelo mesmo caminho comendo as folhas e outros alimentos que deixaram para trás, colados.

Além de reservar alimento, cientistas descobriram que o muco das lesmas é capaz de absorver chumbo e outros metais pesados de águas poluídas. Pesquisadores conseguiram mostrar que o muco pode diminuir a quantidade de metais pesados na água em até mil e duzentas vezes. Outra utilidade do muco para os humanos é que ele tem poder cicatrizante. Pesquisadores da Universidade de São Paulo estudaram a gosma e descobriram que ela pode ser a base de uma pomada cicatrizante.

Lesmas Transmitem Doenças?                                                    

Sim, as lesmas de quintal podem transmitir várias doenças. Tenha cuidado e não coloque a mão se você não conhece a espécie. Cuidado com seus pets e as crianças. Mantenha as crianças sempre com calçados nos pés, se caso têm quintal úmido e com muitas plantas. As lesmas ficam escondidas em lugares úmidos e andam pela parede ou quintal, deixando seu muco para trás.

A principal doença que ela transmite vem dos ratos, é a angiostrongilose. Pode causar apendicite, dores musculares, dor de cabelo e na nuca também. Problemas neurológicos também podem acontecer, como por exemplo, paralisia facial. Além disso, ela carrega vírus, bactérias, fungos e parasitas, podendo causar doenças também nos animais de estimação, como intoxicações.

Lesma na Pele

Lesma na Pele

Curiosidades Sobre as Lesmas

  1. As lesmas são hermafroditas, ou seja, possuem os dois sexos no mesmo corpo, produzem gametas masculinos e femininos. Uma mesma lesma pode produzir até 400 ovos por ano, mas sua maturidade sexual pode ser atingida em até 3 anos depois do nascimento.
  2. São animais muito sensíveis à desidratação, por isso, qualquer alteração em sua hidratação pode levar à morte. A pele da lesma não consegue reter a umidade e por isso, ao se entrarem em contato com alta salinidade, elas morrem.
  3. No Brasil, existem lesmas que vieram da Europa, provavelmente desde o descobrimento do Brasil, mais de 500 anos atrás. Elas possuem o formado mais cilíndrico do que as brasileiras, que são achatadas.
  4. São muito comilonas. Uma lesma pode comer mais do que o dobro de seu próprio peso em apenas uma noite. Se alimentam de folhas, flores e alguns frutos.
  5. As lesmas são muito elásticas, podendo chegar a 20 vezes mais do que o seu tamanho, por isso conseguem passar por aberturas muito pequenas.
  6. Por onde andam, largam um caminho feito de muco para trás. Este caminho ajuda elas a voltarem ao local de onde vieram, assim como João e Maria e os farelos de pães.
  7. Os tentáculos das lesmas são sensíveis. Dois deles possuem a função de enxergar e de cheirar. Os outros dois são adaptados para sentir gostos e tocar nas coisas.
  8. As lesmas possuem milhares de dentes.
  9. Muitas lesmas marinhas simplesmente perdem parte de seu corpo, ao serem mordidas por predadores, mas se recuperam.
  10. Lesmas gigantescas de até 30 centímetros existem. Até mais do que isso, tem uma espécie de lesma marinha que pode chegar a medir mais de um metro, pesando cerca de 15 quilos – o que equivale, praticamente, ao peso de uma criança de dois a três anos de idade.
Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Informações

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *