Barata (Ordem Blattaria): Insetos Pré-Históricos

Todo mundo já viu uma barata em alguma situação, seja em casa ou saindo dos bueiros da rua. Não importa o quão asseada seja a sua casa ela sempre estará suscetível ao aparecimento desses visitantes desagradáveis. Os animais da Ordem Blattaria são chamados popularmente de baratas. Pertencentes do filo Arthropoda fazem parte da classe Insecta.

É tão comum se deparar com uma barata porque esses animais que despertam nossa repulsa podem ser encontradas em todo o mundo em vários tipos de habitats como desertos, matas, cavernas e até mesmo em ambientes aquáticos. O mais curioso é que os homens das cavernas já tinham que enfrentar as baratas que tomam conta da casa. Registros fósseis apontam que as baratas predominavam no período Carbonífero (200 a 350 milhões de anos atrás).

A Origem Das Baratas

O fóssil mais antigo de uma barata já encontrado pertence ao período Siluriano e é datado de mais de 400 milhões de anos atrás. Claro que existiram mudanças da espécie da pré-história para essa que invade os nossos lares hoje em dia. Uma das principais características que mudou nesses insetos foi a genitália da fêmea.

Houve uma diminuição do ovipositor que não é mais visível externamente. Os ovos também passaram por mudanças, pois passaram a ser botados dentro de uma ooteca ao invés de serem botados individualmente como era feito a cerca de 60 milhões de anos. O objetivo de botar os ovos dentro da ooteca é evitar que eles fiquem dessecados.

As asas também passaram por modificações, pois não tem mais como principal função o voo, hoje em dia, servem mais para a proteção do abdome. Em algumas espécies houve uma redução das asas.

Baratas De Esgoto

Temos uma ideia formada de que as baratas são particularmente provenientes dos esgotos, porém, saiba que apenas 1% desses animais (cerca de 20 espécies) tem como hábito viver e se reproduzir em ambientes como bueiros, estabelecimentos comerciais e residências.

As espécies que podem ser encontradas nesses ambientes domésticos e próximos de nós são Supella longipalpa, P. australasiae, Blatella germânica, Blatta orientalis e Periplaneta americana. Essas espécies são consideradas sinantrópicas, ou seja, elas têm uma relação próxima com o ser humano.

Um dos principais problemas que as baratas representam não é o fato de serem repulsivas, mas de poderem transmitir uma série de doenças que são causadas por vermes, fungos e bactérias.

Ambiente Adequado

O comportamento, reprodução, desenvolvimento e longevidade desses animais está direitamente ligado ao ambiente em que eles estão, ou seja, a temperatura e condições de vida. Podemos usar a Periplaneta americana como exemplo, quando a espécie está num ambiente com cerca de 30°C os seus embriões se desenvolvem em cerca de 30 dias.

A fase adulta é alcançada quando as baratas tem cerca de 350 dias, elas podem chegar a viver cerca de 600 dias. O desenvolvimento dos ovos é feito externamente ao corpo da fêmea na chamada ooteca. É possível encontrar até 15 ovos n o interior da ooteca.

Periplaneta Americana – A Mais Comum

A espécie Periplaneta americana é uma das mais comuns dentre as sinantrópicas e pode ser encontrada em cerca de 85% das buscas feitas em residências e estabelecimentos comerciais. Um espécime desses pode chegar a medir em torno de 5 cm e a sua coloração é escura tendo tons de vermelho.

Possui asas e enquanto há a luz do dia pode se esconder em ambientes úmidos e escuros como esgotos, por exemplo. As baratas invadem as casas e estabelecimentos comerciais em busca de comida.

Características Morfológicas

O tamanho geral das espécies de baratas varia em entre 3 mm e 10 cm de comprimento, tudo depende da espécie. O corpo desses insetos é oval, de uma cor escura o dorso-ventral é achatado. A cabeça desses insetos é curta e subtriangular, um destaque são as suas peças bucais mastigadoras que são comuns em espécies exceto nas espécies cavernícolas.

O tórax de uma barata conta com três pares de pernas que são do tipo cursoriais e podem ter dois pares de asas, algumas espécies não têm asas. Nos casos das espécies de baratas sem asas em geral as fêmeas é que são ápteras. Os principais órgãos vitais desses insetos estão no abdome que é dividido em 10 segmentos. Na maioria das espécies os machos são maiores do que as fêmeas.

O Comportamento

Ambientes

Esse tipo de inseto prefere locais que são úmidos e quentes podem ser encontradas em cascas de árvores, sob pedras, na rede de esgoto, dentro de edificações humanas principalmente nas cozinhas e em ninhos de himenópteros. Existem algumas espécies de baratas que são semiaquáticas ou aquáticas como Epilampra – Blaberidae e outras que tem a capacidade de viver em cavernas e desertos.

Companhia

Grande parte das espécies de baratas são solitárias que podem apresentar algum hábito subsocial em algum momento da vida. Na maioria dos casos tem hábitos noturnos principalmente aquelas que se encontram no meio urbano. Durante a noite elas buscam por alimento e por parceiros para a sua reprodução. É também a noite que é feita a oviposição e a dispersão.

Saiba que quando você avista uma barata durante o dia significa que existe uma grande densidade populacional desses insetos, pois para cada barata encontrada na luz do dia podem existir cerca de 1.000 escondidas. Geralmente o que as faz sair da toca de dia é a falta de água e alimento.

Alimentação

Grande parte das espécies de baratas faz parte da cadeia alimenta como saprófagos, ou seja como animais que se alimentam de material animal ou vegetal que está morto. As espécies Panesthia (Blaberidae) e Cryptocercus (Cryptocercidae) contêm protozoários em seu tubo digestivo para fazer o auxílio da digestão da celulose.

Baratas – Rainhas Da Adaptação

Esses animais representam um grande problema pelo fato de se proliferarem com uma grande facilidade quando tem acesso a um ambiente que lhe ofereça mínimas condições e alimento. Há ainda a possibilidade que esses insetos tem de permanecerem vivos por até sete dias sem se alimentar ou beber água.

Para evitar uma infestação na sua casa ou estabelecimento comercial é fundamental ter cuidados de higiene e limpeza. Não deixe que se acumulem entulhos e não deixe lixo estocado. É necessário também vedar ralos e frestas.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Insetos e Aranhas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *