Fotos Corrida de Cavalo

Falando de corridas de cavalo ou chamadas de Turfe, se trata de um esporte bem antigo, poderíamos dizer que está entre os mais antigos da humanidade. A origem das corridas de cavalo estão na pré-história, cerca de 4.500 anos AC. Nesta época, historiadores dizem que se falava de tribos nômades da Ásia Central que usavam os cavalos em “forma” de competição.

Imagem de Amostra do You Tube

Como tudo o que acontecia nos dias atuais, um pouco do passado nos ajudar entender melhor, no caso das corridas de cavalos, alguns fatos, como a criação do PSI ou thoroughbred, que serve para designar o animal puro sangue. Buscar cavalos com essa característica passou a ser o objetivo quando as corridas de cavalos começaram a ganhar mais importância. O primeiro a desempenhar essa função foi James Weatherby. O inglês tinha que achar e catalogar os cavalos para as corridas na Inglaterra.

Desde dessa época então, os cavalos que participam de corrida ou vão participar, falamos de 1793, tem um registro de nascimento e informações sobre a sua descendência. Se trata de um documento que visa buscar o maior número de informações do animal. Como a linha paterna e de quem é descendente, se Darley Arabian, yerley Turk ou Godolphin Barb.

A Importância das Informações Sobreos Cavalos Para os Apostadores

Nas corridas de cavalos, que acontecem em hipódromos, inclusive no Brasil, estão assistindo os convidados que ao mesmo tempo são apostadores. Para eles é muito importante saber todas as informações da árvore genealógica de cada cavalo, assim como o seu histórico de corridas na hora de fazer a aposta.

Apostadores mais experientes, com as informações em mãos, fazem estudo, e buscam lá trás tudo sobre a família do cavalo. Essas observações auxiliam na hora de descobrir algumas pré-disposições do cavalo.

Os Tipos de Corrida de Cavalo

Basicamente as corridas de cavalo são de dois tipos, sendo que dentro de cada um deles existe uma varição de estilo e classe. O primeito tipo de corrida é a sem obstáculos que é chamada de flat. Nesta corrida, a velocidade que o animal consegue correr faz toda diferença, porém, pode se traçar estratégias diferenciadas de acordo com o terreno, a pista que está acontecendo a competição.

Na hora da avalição não se leva em conta somente a velocidade, que sim, é o ponto principal, mas se analisa a continuidade, as distâncias, a resistência, a força física do cavalo, a tração da pista, as determinada superfícies. O segundo tipo de corrida é a saltos, isto é, com obstáculos. Nesta corrida, a força, a técnica, a continuidade, a resistência são os critérios mais usados para escolher entre um cavalo e outro. Porém, com uma divisão de estruturas, que pode ser algo paralelo ou corridas de salto, sem essa parte.

Veja três subdivisões:

1- Perseguição ou Chase – Steeplechase

É aquela corrida dos limites dentro de um hipódromo. Os obstáculos são maiores e as barreiras variam de tamanho. Algumas delas podem ser valas, umas bem mais difíceis de serem superadas do que as outras. Isso faz com que a corrida fique mais emocionante. Porém, por outro lado, os cavalos podem errar mais, pois se exige muito mais do animal e isso pode custar até mesmo a vida dos participantes ou sérios acidentes.

2- Hurdling ou Hurdle

É a corrida com os obstáculos normais, todos do mesmo tamanho.

3- National Hunt Flat Races ou Bumper

Os obstáculos não existem neste tipod e corrida, porém, ela é muito longa e isso desgasta mais o cavalo.

Imagem de Amostra do You Tube

Os Tipos de Superfícies de Uma Corrida de Cavalos

São dois: relva, turf ou sintéticol all-Weather. A primeira, relva é natural e por isso, pode acontecer mudanças bem grandes no terreno ao longo da corrida caso tenha alguma mudança drástica meteorológica. Em alguns momentos do ano, neste tipo de terreno, fica muito difícil realizar o evento.

No caso do sintético, se trata da grama artificial sobre a areia e ou terra. Sendo assim, ela varia muito de um lugar par ao outro. Os mais variados materiais são usados para fazer o piso artificial. Elas são muito usados justamente pela facilidade que oferecem na hora de fazer a drenagem do terreno.

O terreno também precisa estar em condições ideiais para realizar uma corrida de cavalos. É comum que o próprio animal tenho o seu desempenho melhor em determinado tipo de terreno e em outro não. Eles melhoram a corrida em algum solo e por isso, demonstram preferência.

As variações que podem ocorrer na superfície:

  • Hard: piso seco e muito duro, quase não acontece.
  • Firm: piso seco e firme.
  • Good to firm: de bom para firme.
  • Good: quando o piso é bom.
  • Good to soft: quando o piso é de bom para macio ligeiramente molhado.
  • Soft: piso lento, macio e molhado e isso pode acontecer mesmo quando não está chovendo.
  • Heavy: piso quando está muito encharcado, molhado demais, já com acúmulo de água em alguns pontos, ele fica pesado e faz com que o cavalo corra lentamente. Esse tipo de superfície ao longo da corrida tende a ir piorando até que chega em um ponto que a pista vira pura lama.

No caso da superfície all-Weather, também é possível observar variações, vejam quais são:

  • Standard to fast: que se trata de um piso que vai de normal para rápido.
  • Standard: que é um piso completamente normal sem nenhum tipo de alteração.
  • Fast: se trata de um piso que acentua a rapidez do animal.
  • Slow: é um piso que deixa a corrida mais lenta.
  • Standard to slow: de um piso praticamente normal que vai ficando lento.

As Distâncias nas Corridas de Cavalo

Quando falamos em distância em uma corrida de cavalo falamos do ponto chave desse evento esportivo. A razão é bem simples, como foi falado anteriormente, os cavalos costumam correr com determinados padrões e preferências e eles repetem isso em qualquer corrida. Porém, essas características influenciam no rendimento de acordo com a distância, pois nem todo animal consegue se adaptar a uma corrida com uma extensão maior ou menor. Se saem melhor, aqueles que conseguem se adaptar as novas distâncias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>