Perda Dos Dentes Nos Animais

Diferente dos humanos, os animais não perdem os dentes de leite para em seguida crescerem os de osso. Os cães e gatos nascem com seus dentes permanentes, mas raramente os perdem. Se forem tratados com carinho pelos donos ou até mesmo com cuidados do próprio animal mesmo e se não houver problemas de saúde, a perda de dentes não vai existir. Mas ela pode acontecer.

O Tártaro e Os Dentes Dos Animais

O motivo pelo qual os animais podem perder os dentes mais comumente é por conta do acúmulo de tártaro. Este acontece porque há um acúmulo de bactérias na região dos dentes bem próxima à gengiva, comum tanto em humanos como em animais. E assim como nos humanos, tantas bactérias agindo pode causar dor, inflamação na rais do dente e, nos casos mais graves, a extração pode ser necessária.

O que deixa muita dúvida nos donos é como o tártaro pode se acumular em dentes de animais caseiros e não acontecer nada em dentes de animais de rua, sem tratamento ou escovação. Não é verdade. Muitos animais de rua podem estar sofrendo com problemas nos dentes e o quadro pode se agravar de outras formas.

Bactérias agindo no corpo de um cachorro ou gato podem forçar o organismo do animal a se proteger contra esta infecção, e por isso outras partes do corpo podem ficar descobertas. Uma mordida em uma briga, portanto, pode ser fatal por falta de proteção de glóbulos brancos suficientes do corpo. Outras doenças podem agravar seu quadro apenas por conta de uma inflamação no dente. Parece exagerado, mas não é.

Os Sinais De Que o Tártaro Está Tomando Conta Dos Dentes Caninos

Há sinais clínicos claros que o tártaro está prejudicando os seus dentes dos animais. Como os cachorros possuem uma tonalidade naturalmente amarela nos dentes, é preciso dar uma olhada mais afundo, olhando dente por dente. As manchas mais escuras, perto da raiz do dente, são os sinais que você procura que o tártaro está tomando conta do cenário. Quanto mais escura for a mancha, mais tártaro há na boca do animal.

Os gatos podem apresentar o mesmo quadro, mas fazem isso mais raramente. Isso porque tais animais possuem um alto sistema imunológico e comumente mais forte que os cachorros. Também costuma se alimentar com a língua como base, e suas papilas gustativas são cobertas por grânulos que ajudam na limpeza da própria boca. Sua anatomia, portanto, ajuda na prevenção de doenças dentárias.

Quando o quadro de infecção é bem grave, os animais podem sofrer um pouco com dor e se recusar a comer. Pode vir ainda uma febre e eles podem ficar mais quietos. Por ser um problema na boca, eles costumam evitar o latir porque dói mesmo, como uma dor de dente humana. Pode também haver uma diminuição nas brincadeiras e ainda uma falta de ânimo. Sem cuidados, a dor pode aumentar e pode haver recusa até mesmo de beber água.

http://www.youtube.com/watch?v=a2yp81Cx3uk

O Que Fazer Em Caso De Inflamação Nos Dentes

Uma boa pedida para cuidar dos dentes dos animais domésticos sempre é fazer acompanhamento com um veterinário. Uma visita semestral pode mostrar bem claramente ao profissional o que há de errado, e este vai indicar qual a melhor forma de tratamento.

Mas algumas medidas podem ser tomadas em casa. Uma delas é a escovação dos dentes sempre após o banho, no caso dos cachorros, e uma vez por semana, no caso dos gatos. Existem bons cremes dentais caninos, com bom valor, e uma escova apropriada em formato de dedal que tornará a tarefa mais fácil. Quanto mais se usa acessórios apropriados

Uma boa dica é comprar ossos e palitos em lojas de produtos para animais, no caso dos cães. Tais produtos são feitos para o animal roer e acabam por ajudar na remoção do tártaro. Dar uma ração rica em nutrientes também ajuda na prevenção de inflamações. Mas a escovação sempre é uma boa pedida, ajudando na remoção de tártaro de forma mais eficiente.

Perda Dos Dentes Dos Animais Por Velhice

Quando idosos, os cães costumam sofrer mais de perda dentária. Não é algo que o dente fique mole e caia, é apenas doenças que tornam a extração necessária. Os motivos mais comuns são tártaros, mas também inflamações na boca diversas, como pequenos tumores por conta da baixa imunidade na idade mais avançada.

O melhor a fazer nestes casos é a remoção, mas prevenir é possível. Quando o animal vai ficando mais idoso, no geral acima dos 10 anos de vida, as visitas ao veterinário devem ficar mais constantes, por isso a prevenção será mais simples. Até mesmo o excesso de antibióticos pode deixar os dentes fracos e aumentar as chances de tártaros, por isso uma investigação de um profissional é recomendada.

E Se Meu Animal Perder Os Dentes, Ele Vai Sofrer?

Dependendo do dente não, mas algumas adaptações são necessárias. No caso de cães e gatos, as presas são seus dentes mais importantes, pois elas são de defesa e também trituração do alimento. Sem elas, seu processo de digestão será afetado e, se o animal comer bem rápido, pode sofrer de uma doença conhecida como estômago inverso, quando o saco do estômago se dobra e causa dores e até a morte do animal.

Se houve uma retirada dos dentes do animal, uma boa dica é oferecer ao pequeno bicho uma ração menor. Se não houver algo do tipo com os mesmos nutrientes necessários para a sua nutrição de acordo com a idade e o peso, é recomendável triturar a ração ou partir os pedaços. Tudo para tornar a sua alimentação mais fácil. Oferecer rações grandes e duras sem alguns dentes pode ferir a gengiva do seu pet também.

O dono deve ainda controlar a quantidade de alimento. Por não mastigar, o animal pode comer mais para se sentir saciado e isso poderá afetar diretamente a sua alimentação, causando inclusive excesso de gases, dentre outros problemas digestivos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Informações

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *