Coatá Branco

Um tipo de primata endêmico do Brasil, o coatá-branco é natural dos estados da região norte e também algumas áreas do nordeste. Apesar de ser chamado de branco, o coatá e totalmente negro possuindo um triangulo branco na fronte e lista que se compõe pela face.

É sempre visto solitário pelas altas copas das árvores das florestas amazônicas, ou mesmo em demais regiões de habitat, como próximos aos rios Tocantins, Araguaia, e outros.

O animal possui hábitos bem característicos como a caça por frutos e vegetais durante todo o dia, já que no período noturno eles dormem ou estão no período de acasalamento.

Regiões

Em todos os habitat o período de reprodução dos coatás-brancos fêmea é bem característico, aproximadamente entre 210 a 280 dias, nascendo apenas um filhote por gestação. Durante adulto o primata consegue pesar até oito quilos, e pode possuir altura mediana.

Hábitos e Extinção

Por viverem sempre solitários ou apenas em casal os coatás-brancos não costumam dividir os alimentos, mas sim caçar para eles mesmos.

Contudo quando a mãe sente-se toda repleta de cuidados com o filhote ela caça todos os alimentos para o mesmo, o qual vive sempre repleto de cuidados e carinhos como todos os demais mamíferos, especialmente da espécie do primata.

O oeste do estado do Pará é considerado um dos melhores habitat para esses primatas, onde a extinção é quase nula, especialmente pelos cativeiros de proteção e áreas e parques destinados ao cuidado e proteção dos coatás.

Curiosidades

É preciso que sempre os visitantes estejam atentos aos cuidados quando visitam os parques, com as placas de proteção e distância devida, já que os animais podem se sentirem ameaçados e causar problemas sérios.

Reservas e Parques

Os coatás-brancos hoje são protegidos especialmente com selos e registros, mas ainda há animais que já são protegidos nos parques e reservas. Muitos desses lugares estão localizados na região Norte do país, e oferecem espaço aberto, em muitas florestas tropicais e árvores bem altas, as preferidas dos coatás.

As reservas podem ser visitadas regularmente em períodos de funcionamento, contudo algumas regras são essências para a melhor preservação da espécie, como a não-alimentação em áreas abertas, e uma distância considerável entre os animais, para que o mesmo não apresente irritabilidade devido serem primatas um pouco ariscos.

Preservação

Para maiores informações a cerca dos parques e reservas que possuem o registro dos coatás as pessoas podem acessar a internet e estar atenta ao endereço dos parques, todas as precauções devidas e como a visita é feita.

Sabe-se que os coatás não são tão extintos como antes, e sua população tende a aumentar em número considerável, caso sua proteção continue sendo fiscalizada nesses parques e reservas naturais, sempre com a vigilância e inspeção de órgãos responsáveis.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Primatas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *