Louva Deus Inseto

O inseto conhecido como louva-a-deus pertence à ordem biológica Matonea, e pode ser encontrado nos jardins das casas, em campos e matas. Esse nome diferente foi dado ao bichinho em função da posição em que ele fica quando está parado. A impressão é de que ele está de ‘mãos postas’ para fazer uma oração. O formato da cabeça, quase que triangular, também é um dos diferenciais. Há no planeta aproximadamente 2400 espécies diferentes de louva-a-deus. A maioria dessas espécies sobrevive em ambientes de clima tropical ou subtropical.

O comprimento de um louva-a-deus é de aproximadamente cinco cm. Também possuem longas antenas. Os predadores do louva-a-deus são animais como pássaros e morcegos. A capacidade de boa visão também é uma das qualidades. Se mantido em cativeiro, só consegue ficar vivo se receber alimentação viva. As substâncias presentes no organismo de presas quando vivas são primordiais para o inseto. Nem todas as espécies possuem asas, mas as que as têm garantem agilidade na caça e para fugir de seus predadores.

Quanto à alimentação, os louva-a-deus são carnívoros. Eles são predadores principalmente de outros insetos, como moscas, libélulas e borboletas. No momento da caça, ele tem uma grande vantagem, que é a capacidade de se camuflar em meio à vegetação, por conta de sua cor esverdeada, estratégia conhecida como mimetismo. Não se trata de um inseto venenoso. Porém, suas pernas dianteiras acabam funcionando como garras para capturar a presa. A eficiência do bichinho para caçar é tão grande que, em alguns casos, ele é utilizado para substituir os pesticidas, para controlar as pragas, como em jardins. Ele também é muito voraz e ágil nos voos que executa.

O período de acasalamento dos louva-a-deus acontece no outono. A fêmea tem o costume de matar e comer o macho durante e depois do ato de acasalamento. Ainda durante, a cabeça do macho é arrancada pela parceira. Mas a decapitação não é exatamente um problema para o macho. Isso porque a cabeça do louva-a-deus não é responsável por todas as funções vitais do organismo. Na verdade, ela serve apenas para coordenar o funcionamento do olfato e da visão. No mais, as outras funções do inseto são comandadas pelos chamados gânglios abdominais.

Essa ‘refeição’ inusitada precisa acontecer para que ela receba os nutrientes necessários para a fabricação de seus ovos. Depois disso, ela pode botar de 10 até centenas de ovinhos, dentro de uma cápsula, depositados no chão, ou enrolados numa folha. Os bichinhos que saem dessa cápsula são chamados de ninfas, e logo já vão correndo, assim que nascem, já fugindo de ataques de eventuais predadores, como as formigas. Pelo fato de já nascer com muita fome, é provável que a ninfa se alimente inclusive dos próprios irmãos, gerando atos de canibalismo, típicos na espécie.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Insetos e Aranhas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Bem interessante, gostei mesmo…

    clayre 16 de janeiro de 2015 16:09

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *