Periquito Rei

Os apaixonados por ave no Brasil, com certeza, conhecem o periquito rei, pois se trata de uma das espécies mais abundantes e conhecidas do Brasil. O pássaro que tem o nome eupsittula aurea e faz parte da família psittacidae e falando um pouco mais do seu nome, tem a origem grega e do latim.

O nome tem o “eu” que vem do grego, bom; do latim tem o “psitta”, que tem como significado papagaio e periquito; também do grego, aurea, que significa dourado e cor de ouro. Toda essa “mistura” resultou no nome periquito bom dourado, que mais tarde se tornou mais popular com o nome de periquito rei. Porém, essa ave tem outros nomes populares, veja quais são: ararinha, cabecinha de coco (chamado dessa forma somente em Goiás), periquito-estrela, coquinho-de-ouro, aratinga-estrela, maracanã-de-testa-amarela (chamado dessa forma somente no Amapá), jandaia estrela e ararinha.

Sobre a “População” de Periquito Rei

O periquito rei não é uma ave considerada ameaçada de extinção, porém, sendo muito abundante e comum, em alguns lugares, como na Argentina, como se observar a sua diminuição drástica. Por outro lado, se em alguns territórios a quantidade diminuiu, em outros, se observou um aumento na população do periquito rei. Acredita-se que o aumento do número dessas aves em determinados lugares tenha como fator determinante o cultivo na área.

Apesar de ser ilegal, o periquito rei é comercializado e por isso, é encontrado em grandes quantidades em cativeiros.

As Características do Periquito Rei e Alimentação

O periquito rei é bem pequeno, seu peso não supera 84 gramas e o seu tamanho é de 27 centímetros. Ele tem a cabeça verde e nela uma “faixa” dianteira cuja cor é pêssego. Seu ventre é na cor verde puxado para o amarelo e a sua face é azulada.

A região que fica em torno dos olhos é laranja quando eles ainda são filhotes, quando crescem a coloração muda para cinza.

O periquito rei também tem um terceiro pé que é o que o ajuda junto com o bico a trepara nos ramos das árvores. Na hora de levar a comida até a boca, ele usa as patas e faz isso sem o menor problema.

O seu “prato” preferido é semente, ele não come a polpa das frutas, pois prefere suas sementes. Porém, tem uma exceção na dieta do periquito rei, em relação, a polpa das frutas, a de caju ele gosta e come bastante.

Quando está pensando em se alimentar o periquito rei procura ir à manguezais e suas árvores preferidas são os mamoeiros, as goiabeiras, as laranjeiras e as jabuticabeiras. Também gosta muito dos mulungus.

Sobre a Reprodução dos Periquitos Rei

O período em que o periquito rei se reproduz é de 4 meses, de setembro a dezembro. Ele gosta de fazer o seu ninho dentro de troncos ocos de árvores ou de preferência, em palmeiras. Mas, podem fazer ninho também em buracos de rochas erodidas e não se espante se ver ninho de periquito rei em cupinzeiros e barrancos, outros lugares usados por essas aves.

Os cupinzeiros, normalmente, possuem forma circular e costumam ser feitos em árvores do cerrado, a altura deles pode ficar entre um metro e meio de cinco metros. Para fazer o ninho no cupinzeiro eles cavam um túnel no sentido vertical bem na parte de baixo do mesmo e abrem um câmara de postura, localizada na parte superior no terço.

Com o ninho dos periquitos rei no cupinzeiro nada muda para os cupins, que ficam ocupando a parte que não foi escavada pela ave. E toda a parte que foi aberta pelo periquito é selada pelos cupins.

A postura da ave fêmea é de somente três ovos e quando nascem, os pais os alimentam de sementes e frutos quebrados. Eles são regurgitados pelos pais.

Os Hábitos e a Distribuição Geográfica dos Periquitos Rei

O habitat do periquito rei é o mais variado possível, até porque eles existem em abundância, como dito anteriormente. Eles podem ser encontrados, na sua grande maioria, no cerrado, mas os campos de cultura, a mata secundária, os manguezais e os buritizais também são habitat para essa espécie de ave. Até 600 metros é possível encontrar o periquito rei. Porém, em alguns lugares, a grande quantidade desse pássaro passa a ser considerada praga no cultivo.

O periquito rei fêmea e macho são monogâmicos, quando formam um casal, vivem dessa forma durante toda a vida. Uma das suas características que merece destaque é o quanto rápido eles conseguem se locomover, eles costumam intercalar entre batidas rápidas um voo com as asas fechadas. Normalmente, quando se vê o periquito rei, se vê um bando deles, como costumam se locomover, todos juntos.

No Brasil, podemos observar o periquito rei em várias regiões, porém, a sua maior concentração está a partir da margem do lado sul do rio Amazonas até o estado do Paraná, no sul do país. Outra parte onde as aves são muito comuns no nosso país é ao norte do rio Amazonas, porém, neste caso, somente em algumas partes, como em Faro, no Pará e mais no Amapá.

Fora do Brasil o periquito rei pode ser visto das Guianas até o leste da Bolívia. Também são comuns no norte da Argentina, em algumas áreas em maior número e em outras, bem menos e também no Peru.

Sobre o Comércio de Animais Silvestres no Brasil

O periquito rei é lindo e tem em grande quantidade no nosso país, porém, vale ressaltar que esse animal é classificado como “animal silvestre”. Na prática, em termos de criação em casa, significa que ele NÃO deve ser domesticado. No Brasil, o tráfico de animais silvestre é crime, com leis que punem com multas e com reclusão.

O IBAMA alerta para o fato de que os animais silvestres não devem ser retirados do seu habitat natural, pois isso é uma atitude completamente equivocada. Retirá-los do próprio habitat, alertam os biólogos é inatural e o pior ainda é forçá-los a viver com os hábitos e com os humanos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Aves

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *