Ovelhas Leiteiras

Nos últimos quatro anos, no Brasil, as ovelhas leiteiras tornaram-se uma lucrativa fonte de renda e de exploração. Os animais que, até então, eram usados somente para produção de lã e de carne, agora são uma grande fonte de leite, usado para fabricar iogurtes e queijos de alta qualidade.

Os estados de Santa Catarina e Rio Grande Sul são os principais produtores de leite de ovelha, chegando a retirar 400 litros por dia. Não é a toa que o Sul se destaca nesse setor, já que foram os gaúchos a introduzirem no território brasileiro, os ovinos que podem produzir leite, em 1992. A atividade com as ovelhas leiteiras tornou-se não só um negócio interessante e vantajoso, como a produção serve para consumo de muitas famílias envolvidas na atividade.

Santa Catarina conseguiu superar o estado do Rio Grande do Sul. No último ano foi criada a Associação Brasileira dos Criadores de Ovinos Leiteiros, cuja a sede fica na cidade do estado, Chapecó. Uma outra vantagem do estado catarinense foi a criação da Empresa de Pesquisa e Extensão Rural, com apoio do Programa Nacional de Agricultura Familiar. Com todos os projetos e se organizando bem, o negócio com as ovelhas leiteiras em Santa Catarina está em contínuo crescimento.

Demorou muito para que os fazendeiros entendessem o potencial de mercado do uso do leite da ovelha. Passaram 7 anos, para que muitas fazendas de Santa Catarina começassem a produção. Atualmente, pelo menos 50 propriedades exploram as ovelhas leiteiras, algumas dessas propriedades, sozinhas, conseguem chegar a quase 200 litros de leite diariamente. Calcula-se que em Santa Catarina o número de ovelhas leiteiras ultrapasse os 3 mil.

Para produção ter sucesso é preciso que cresça também o consumo e que ele se espalhe no país. Os produtores acreditam que os próximos estados a adotarem o consumo desse queijos, iogurtes e derivados do leite da ovelha, serão, Rio, São Paulo e Minas Gerais.

O Brasil ainda está muito atrasado em relação aos países europeus, que superam os milhões de produção anual, enquanto nós, chegamos a mais ou menos 800 mil litros por ano. A produção mundial fica em torno de 8 milhões de litros anuais. Porém, se levado em consideração o tempo que a prática é normal nesses países, significa que estamos no caminho certo.

Os proprietários de fazendas brasileiras que têm interesse em começar a produção de leite de ovelha, podem procurar ajuda do Governo Federal, através de programas de auxílio a pequenos produtores. Além disso, podem encontrar no Sebrae suporte para entender como funciona a atividade com ovelhas leiteiras e todos os detalhes para trabalhar com esse tipo de atividade. Não se trata de um setor simples e também é necessário pensar na produção dos produtos derivado do leite de ovelha e como distribuí-los.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Criação

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *