As Dificuldades Das ONGs De Proteção a Animais

Todos os dias quando caminhamos um pouco pelas ruas fica evidente a importância da atuação das ONGs de proteção aos animais. Muitos animais como cães e gatos circulam pelas ruas sem ter comida e o pior sendo agredidos. Isso sem contar as tristes histórias daqueles animais que sofrem maus tratos dos seus donos, pessoas que deveriam amá-los e protegê-los.

O trabalho de uma instituição como uma ONG é realmente admirável, pois são pessoas que fazem da sua missão de vida ajudar os animais que vagam sozinhos ou que estão sofrendo. Um trabalho muito bonito e inspirador sair de casa para resgatar um animal das ruas ou que está sendo maltratado.

Além de ser um trabalho de resgate de animais que estão em más condições também se trata de um trabalho de fé na vida, pois alguns desses animais sobrevivem e outros não. Somente quem está atuando no dia a dia de uma ONG sabe como é encontrar um animal entre a vida e a morte e acreditar que ele tem chances de sobreviver mesmo contra todas as expectativas. É muito mais um trabalho de amor do que um trabalho físico.

Um Trabalho Lindo, Mas…

Os animais que são recolhidos das ruas exigem cuidados mais do que especiais como castração, vacinas, alimentação, vermífugo entre outros. Assim concluímos que o trabalho de uma ONG de proteção aos animais é lindo, mas não é nada fácil também. As pessoas que atuam como voluntários e protetores tem como missão principal enxergar a necessidade do animal.

Nesse momento de resgate e salvação dos animais não há muito espaço para ser racional, essas pessoas agem muito mais com o coração do que com a razão. Porém, entre o momento do resgate do animal e o da sua adoção as ONGs precisam de muita ajuda, pois não é fácil e nem barato.

As Formas De Ajudar

Muitas pessoas entendem por ajuda a uma ONG de proteção aos animais se tornar um dos voluntários. Porém, sabemos que é necessário que haja um dom e uma vocação reais para seguir esse caminho. Nem todo mundo tem tempo ou mesmo o desejo real de estar no dia a dia das ruas resgatando animais.

Mas, isso não quer dizer que essas pessoas não se comovam com a situação e não desejem ajudar. Na verdade existem outras formas de contribuir para que esse trabalho prossiga. Dentre essas inúmeras formas de ajudar estão atos simples como fazer doações, oferecer um lar temporário para os animais, ajudar a custear as castrações, as vacinas, os alimentos, divulgar o trabalho das ONGs para os seus amigos entre outras.

Assim concluímos que toda e qualquer ajuda que se possa dar a uma ONG de proteção aos animais é muito bem vinda e necessária.

A Preparação Dos Animais Para Adoção

A segunda chance de muitos animais que estavam nas ruas ou mesmo sendo maltratados está na adoção e na possibilidade de ter um novo lar. Porém, temos que imaginar tudo o que acontece e precisa ser feito entre o momento em que o voluntário da ONG resgatou o animal e o anúncio de adoção do mesmo foi feito.

Um animal para ser adotado precisa estar saudável com as vacinas em dia e castrado. Para isso é necessário contratar o serviço de um veterinário, mas quem vai pagar esse profissional?

É verdade que muitos veterinários trabalham com boas condições de pagamento e facilitam para as ONGs, porém, além das dívidas com as vacinas e castração em si existem os gastos com alimentação, transporte, medicamentos entre outros. Todos esses gastos não são englobados no valor que os adotantes pagam para algumas ONGs.

Além disso, há ONGs que nem mesmo cobram isso dos adotantes para facilitar o processo. Infelizmente precisamos ver o lado prático da atuação de uma ONG de proteção aos animais, não é barato realizar esse trabalho que é extremamente importante e representa a última chance de muitos animais.

Em alguns casos extremos pode ser necessário até mesmo realizar uma cirurgia nos animais, um gasto bastante significativo. Em geral esses custos ficam por conta dos voluntários e protetores. Algumas ONGs ainda têm auxílio de marcas de produtos para animais e estabelecimentos conceituados.

Porém, a maior parte das ONGs de proteção aos animais ainda vive apenas de doações e do trabalho de voluntários. Na maioria dos casos isso não é o bastante para enfrentar as dificuldades do dia a dia. 

Ajudar é Importante

Alguns voluntários e protetores acabam endividados pelo fato de tentarem a todo custo ajudar esses animais. Por isso ressaltamos a importância de ajudar nem que seja com uma coisa pequena, pois isso aliviaria o fardo que muitas pessoas carregam sozinhas.

O mais triste para esses protetores que tiram de si mesmos para dar aos animais é sentir que o seu trabalho não está rendendo frutos, pois ainda existem muitos animais sozinhos pelas ruas.

Os voluntários das ONGs de proteção aos animais precisam de vários tipos de ajuda, então se você tem alguma coisa que possa doar saiba que vai ser de grande ajuda. É possível ajudar essas instituições com doações em dinheiros, recursos para as castrações, alimentos e vacinas e também produtos para animais como os de higiene, vermífugos, remédios para pulgas e carrapatos e até mesmo jornal.

Além disso, você também pode ajudar dando um lar temporário para os animais que estão esperando para serem adotados e até mesmo apenas divulgando o trabalho dessas ONGs para os seus amigos e conhecidos através de redes sociais. 

Os Lares Temporários

Enquanto esperam para serem adotados os animais recolhidos por essas ONGs podem ficar em lares temporários com as despesas sendo pagas pelas ONGs que são responsáveis.

É importante lembrar que as pessoas que oferecem um lar temporário para os animais não terão despesas, pois as instituições irão cobrir as despesas com alimentação, tratamentos e necessidades com os hóspedes. O que é importante ter em mente é que a adoção de um animal nem sempre é algo que acontece rapidamente.

Então saiba que ao oferecer a sua casa para hospedar um animal de uma ONG pode ser que você precise ficar de olho nele por um bom tempo. Encontrar pessoas com esse comprometimento para ajudar é a maior dificuldade para uma ONG de proteção aos animais. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *