Conceito de Espécie

A tentativa de definição do conceito de espécie é uma tarefa muito difícil, já que ainda na atualidade não existe um conceito que consiga abordar a existência de todas as espécies de seres vivos. Saiba que não é apenas a aparência física e esterna dos seres vivos que permitem classificá-los como espécies distintas. São utilizados outros fatores para classificação e organização em espécies comuns, o que muitas vezes permite certo grau de dificuldade, já que algumas características não são tão evidentes.

Conceito de Espécie

Existem mais de 20 definições de espécie na bibliografia de biologia, entretanto a mais aceita na atualidade é o conceito definido por Ernst Mayr no ano de 1977, de acordo com este autor “ espécies são agrupamentos de populações naturais intercruzantes, reprodutivamente isolas de outros grupos semelhantes”.

Ao olharmos determinado indivíduo animal, logo pensamos que devido a características semelhantes, logo temos a sensação que este pertence a uma mesma espécie em específica, mas somente a análise externa não é um critério a ser confiado. Existem espécies muito semelhantes, mas que muitas vezes são muito distintos, de modo conclusivo, a aparência física não define uma espécie de outra.

De acordo com a definição mais aceita citada acima, certos indivíduos só podem ser considerados pertencentes a uma mesma espécie quando possuem a capacidade de reprodução em ambiente natural, sendo que a aparência não é levada em consideração. Este tipo de análise não é levada em conta já que existem espécies cujo o macho se difere grandemente das fêmeas, a citar o papagaio ecletus na diferenciação de cores de suas plumagens. Além disso, existem indivíduos que se assemelham e são incapazes de reproduzir conjuntamente.

Críticas ao Conceito de Espécie

Um dos principais alvos de críticas a definição aceita de espécie é de que ela não engloba indivíduos assexuados. Como sabemos, um indivíduo assexuado consegue alcançar a reprodução de forma autônoma, não necessitando de outro indivíduo para possibilitar o seu aumento populacional. Além disso há o cruzamento do tipo híbrido, como por exemplo o acasalamento de uma égua com um jumento, que origina uma mula. O hibridismo é o acasalamento entre duas espécies distintas entre si.

Outro ponto que pode ser citado é em relação aos dinossauros que existiram há milhões de anos atrás, como não é possível determinar o tipo de reprodução que eles possuíam, eles não se enquadram no conceito de espécie.

Outras Definições e Conceitos de Espécies

Vimos que existem muito problemas ligados ao conceito do que é espécie, e a partir disto existem muito debates de cientistas acerca do tema, desta maneira existem outras definições que tentam reparar os ‘gargalos’ e aberturas deixados pela definição mais aceita.

  • Conceito Filogenético de Espécies

    O conceito filogenético se baseia em indivíduos com menores grupos que possuem um ancestral em comum, esta definição se baseia em critérios de análises das sequencias moleculares.

  • Conceito Morfológico de Espécies

    Esta conceitualização é baseada nos semelhantes, apesar de ser ainda vaga, dadas as justificativas citadas anteriormente, ela consegue integrar organismos assexuados em sua definição de espécie.

  • Conceito Ecológico de Espécie

    De acordo com esta visão, a espécie é definida tomando como critério avaliador o nicho ecológico de dados indivíduos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *