Animais Que Não Existem Mais

Sabemos que existem alguns animais que foram extintos da natureza e os motivos são os diversos. Você saberia citar algum que tenha conhecido e que não existe mais? Alguns desses animais são comuns, mas outros viveram há tantos anos que nem imaginamos que pudessem existir. Selecionamos algumas espécies de animais que não existem mais para vocês conhecerem.

E a Ciência Trabalhando a Favor Da Vida

Você sabia que existem alguns animais que mesmo extintos podem ter sua existência recuperada pela ciência? Diversos testes são feitos constantemente sobre tais espécies e algumas podem voltar a existir em nosso meio, mas claro, com um cuidado extra para que sua extinção não aconteça novamente e também com uma atenção redobrada sobre a sua fisiologia, pois podem ocorrer formação e comportamentos diferentes.

Essa possibilidade é possível porque biólogos do mundo inteiro fazem pesquisas e analisam a recriação do DNA desses animais, portanto é possível em alguns casos, depois de muitos testes e trabalhos científicos, que alguns animais voltem à natureza. Selecionamos alguns exemplos logo abaixo.

Mamute Lanoso

Se você assistiu ao filme A Era do Gelo, com certeza conheceu o Manfred, um lindo mamute atrapalhado. Esses animais, mesmo parecendo, não fazem parte apenas das histórias dos desenhos animados, eles de fato existiram e em diversas espécies diferentes. O mamute lanoso tinha como seu habitat natural na parte norte do nosso planeta e de todas as espécies de mamute da natureza, esta foi a última a desaparecer.

Como eles viviam em uma área muito fria, os seus fósseis guardam ainda parte do tecido mole congelada, o que fez com que ele preservasse as características do DNA do animal. Durante uma das buscas por fósseis, no ano de 2011, foram encontrados diversos deles com medula óssea praticamente intacta. Com esse material em mão, o cientista russo Semyon Grigoriev que também é o diretor do museu do mamute da República de Sakha, confirmou que existem testes para clonagem do mamute lanoso e que podem ser concluídas em até cinco anos.

Íbex Dos Pirenéus

Essa espécie foi a última extinta na década de 90 e como o seu desaparecimento é ainda muito recente em relação à outras espécies, a possibilidade de trazê-la de volta à natureza ainda é muito grande. O problema está que a o material genético que ainda existe em laboratórios dessa espécie é de uma fêmea, o que seria uma dificuldade imensa por não ter um macho para ajudar na reprodução. Então para contornar o problema, cientistas buscam uma saída junto com a engenharia genética de reverterem esse problema antes de clonarem o animal de fato.

Tigre Dentes De Sabre

Este não foi apenas um personagem de desenho animado como o mamute, eles de fato existiram e pela sua imensa popularidade, dispensa até qualquer tipo de apresentação. Imagina poder visitar um zoológico e poder conhecer de perto um tigre dente de sabre? Com certeza seria algo magnífico. Como eles eram habitantes de regiões muito frias, assim como o mamute os seus fósseis guardam material genético vivo congelado, o que faria possível a realização de testes para trazer o mais famoso dos tigres de volta. Testes ainda não foram iniciados porque análise do DNA ainda está em processo.

Pássaro Dodô

Este pássaro também era conhecido como Dronte, e apesar de estar categorizado com pássaro e consequentemente uma ave, ele não voava. O seu tamanho também era bem incomum para a espécie já que o Dodô possuía uma altura de 1 metro e meio. Tinha como habitat natural as ilhas Maurício, que é uma das ilhas mais conhecidas da costa leste do continente africano, juntamente com Madagascar.

O Dodô se alimentava apenas de frutas e a sua extinção se deu devido a agressiva forma de colonização das Ilhas Maurício. Isso aconteceu em aproximadamente 1700 e como ele só era encontrado nessa localidade, não teve como evitar a extinção. A aparência do Dodô era bem semelhante a dos pombos que conhecemos hoje em dia.

Alce Irlandês

Este é um animal de destaque porque na história de todos os animais da natureza, este foi o maior de todos os cervos, tanto que seu segundo nome popular era  Cervo Gigante. O alce irlandês ocupada parte da Eurásia e era encontrado principalmente na Irlanda, sempre vivendo do lado leste do lago Baikal.

Eles deixaram de existir há cerca de 6 mil anos e isso se deu devido a agressiva invasão das áreas onde o animal vivia.

Tigre De Bali

Assim como o Tigre Dente de Sabre esta é outra espécie de tigre muito conhecida e que também fazem muita falta na natureza. Como o nome já indica, eles viviam exclusivamente a ilha de Bali, na Indonésia e desapareceram da natureza devido às caças que eram feitas à espécie e sem controle do governo local.

Ele desapareceu da natureza em 1937, quando o último animal foi registrado morto. Era uma fêmea que vivia na região de Sumbar Kima e estava em área protegida justamente porque a espécies já estava escassa da natureza.

Quagga

Este mamífero era muito parecido com uma zebra e viveu no continente africano, mais precisamente na África do Sul na região do Cabo e de Orange. A diferença dos Quaggas para as zebras que conhecemos, é que eles só tinham listras na parte da frente do seu corpo e elas só iam até a metade dele. A parte traseira era marrom e bem semelhante à um cavalo.

Eles desapareceram da natureza também devido à caça sem controle. A sua pele, por ser muito diferente do que se encontrava na natureza, tornou-se bastante valiosa e por isso a caça ao Quagga aumentou consideravelmente e levou à extinção da espécie. A carne desse animal também era amplamente consumida, principalmente na colônia de Boer, onde inclusive viveram as últimas espécies de quaggar. Eles viveram na natureza até 1883.

Controle à Caça

Vamos perceber que muitas das espécies que desapareceram da natureza foi devido à falta de controle quanto à caça praticada por nós humanos. Mesmo tendo uma imensa valia comercial, todo ser vivo tem direito à vida e um controle sobre isso deve ser feito sempre. Hoje, ainda existem algumas espécies que sofrem com esse problema estão completamente ameaçadas de extinção.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *