Como Fazer Cães e Bebês Serem Amigos?

Muitas pessoas passam por esse problema na chegada de um bebê. Quem tem cachorro em casa sabe que não é tão simples a chegada de uma criança recém nascida para conviver no mesmo ambiente.

Uma das coisas mais importante que podem ser feitas é ir mostrando sempre as coisas do bebê para o cachorro, assim ele vai sentindo o cheiro, se acostumando com a ideia de que haverá um novo habitante na casa. E assim que chegar com o recém nascido mostrá-lo ao cachorro, deixar o animal cheirar. Essa é uma das fases mais importante, não se deve brigar com o cachorro nessa fase, o animal não deve se sentir substituído, ou ficar constrangido.

O animal deve continuar recebendo a mesma atenção que sempre recebeu, sem se sentir ameaçado pelo novo membro. Muitas coisas podem ser feitas para ensinar o seu cão a se adaptar ao novo morador, não é necessário abandoná-lo ou bani-lo por isso.

Primeiro Contato

Para ter uma boa relação entre o seu cão e o seu bebê, é necessário promover contatos agradáveis. Vá mostrando a criança aos poucos para o seu animal, para que ele sinta o cheiro, reconheça seu filho e aos poucos vá se acostumando com a presença dele. Importante lembrar que numa casa com crianças o animal deve ser bem tratado e estar com as vacinas em dia.

Cada animal e cada criança são de um jeito. Deve ser levado em consideração o jeito de cada um para que os contatos sejam feitos, respeitar se um deles aprova o contato ou não, forçar a barra só vai piorar a situação e pode até ser perigoso.

Fique sempre atento para não deixar com que a criança agrida o animal. Algumas situações em que o cão possa se estressar de alguma forma passar a ser um risco para a criança e o animal pode chegar a morder ou arranhar para se livrar da situação. Puxões no pelo ou choro e gritaria são situações que o animal se sente incomodado, nessas horas é preciso prestar atenção.

Como Facilitar a Situação?

Os cães são como se fossem “irmãos mais velhos”, é preciso acostumá-los ao fato de que terão um novo irmão em casa, e isso pode começar logo depois da gravidez. Como todo ser humano tem seu próprio cheiro, os bebês também têm o seu às vezes bom e as vezes ruim. Isso pode levar o seu cão a crer que também pode fazer as necessidades dele dentro de casa, não interprete errado, mas o seu cão vai ver o seu filho como se fosse outro animal de estimação de vocês (isso pelo menos no começo). É preciso ter cuidado nessa hora.

Será necessária muitas vezes uma reeducação do seu animal. É preciso ter ainda mais cuidado quanto à raça do seu cão. Cães de raça caçadora tendem a ficar em alerta com os movimentos do bebê e isso deve ser treinado. Inicialmente compre algum brinquedo que simule os movimentos da criança tanto deitada quanto engatinhando, coloque no chão junto com o cão e corrija qualquer comportamento errado que o cão tiver com o brinquedo.

Esse tipo de treinamento é comum e pode evitar muitos acidentes, pode ser feito em casa e é preciso que o pai e a mãe estejam juntos. Geralmente o cão obedece somente uma pessoa na casa, mas independente de quem ele vê como dono, é importante que os dois juntos lhes mostrem o que está errado.

Área Do Bebê

É preciso ensinar ao cachorro também quanto às áreas que ele pode continuar andando livremente, onde é o quarto do bebê, onde ele pode ir e estar e onde ele pode entrar só com você ou sua permissão. Após essa lição aprendida você poderá guardar todas as coisas da criança sem se preocupar com que o seu cachorro pegue.

Cães Prejudicam a Saúde Do Bebê?

Muito pelo contrário, existem alguns estudos que comprovam que crianças que convivem com animais de estimação como cães e gatos têm muito menos chances de ficar doente perto dos que não convivem com animais dentro de casa.

Os bebês ficam menos suscetíveis a terem alergias convivendo com esses animais devido ao fato de que eles diminuem as probabilidades da criança contrair uma doença respiratória.

Ainda foi descoberto que a presença de um cão em casa ajuda a desenvolver a imunidade da criança, o que a ajuda a combater várias doenças e infecções durante os primeiros anos de vida.

Observando o Comportamento Do Animal

Tente observar o comportamento do seu cão por alguns dias, e isso dentro e fora de casa. A forma como ele brinca como ele age dentro de casa, e com a sua chegada em casa, se ele brinca com outros animais, com algumas crianças, se ele corre ou anda dentro de casa, ou pula nos móveis. Todos esses aspectos são importantes.

Você pode observar também no antes e depois de festas ou eventos diários. É normal o comportamento de o animal mudar no decorrer do dia, isso acontece por causa do nível de energia dele. Entender quais os horários e os motivos do cachorro ficar agitada é importante para direcionar esse comportamento.

Identificando Comportamentos Perigosos

Depois que você aprender a avaliar o comportamento do animal dentro desses aspectos, é possível identificar que tipo de ação dele poder ser perigoso para o seu filho. Um desses comportamentos é quando o animal pula muito assim que o dono chega a casa, pode ser perigoso, pois caso o dono esteja com o bebê no colo acidentes podem acontecer. Esse é uma das primeiras correções que deve ser feita no comportamento do cão.

E também existem muitos casos em que o cachorro é agressivo com pessoas desconhecidas, ou são mais possessivos com brinquedos ou objetos, e também outros que costumam pular nas pessoas, morder, puxar a roupa e etc. Esse tipo de comportamento limita o controle do dono e pode ser perigoso para crianças pequenas. Dessa forma a coisa certa a se fazer é eliminar esse tipo de comportamento do cão, caso você não tenha tempo ou paciência para realizar esse tipo de treinamento, a melhor opção é contratar um profissional da área.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *