Paca

O roedor conhecido popularmente como paca (Cuniculus paca) pertence à família Cuniculidae e antes era chamada de Agouti paca. O nome “paca” vem do termo tupi “paka” que quer dizer sempre atento, desperto e vigilante. Trata-se de um animal que possui hábitos noturnos e cujo pelo é duro e eriçado com algumas variações de tons.

Características da Paca

A paca é um animal que pode ser encontrado num amplo leque de tons que vão do vermelho ao cinza-escuro, contudo, sempre têm nas laterais do seu corpo algumas manchas brancas. Nas patas da frente tem quatro dedos e cinco dedos nas patas traseiras. Suas unhas são bem afiadas de maneira que quando ela passa por áreas úmidas deixa pegadas bem peculiares.

A cauda da paca é muito pequena e os seus dentes incisivos são bastante grandes e não deixam nunca de crescer, por isso esse animal precisa desgastá-los em troncos de árvores como eucaliptos e goiabeiras. Pode chegar a uma grande velocidade quando corre porque conta com muita força nas pernas e tem bastante folego e agilidade. Um espécime de paca pode ter seu peso variando entre 6 e 12 kg, tem machos que chegam a pesar até 15 kg. Tem sentidos bem aguçados como a visão, a audição e o faro, por isso é um animal de hábitos noturnos.

Distribuição da Paca

Podemos encontrar exemplares de paca na América do Sul em particular no trecho que começa na Bacia do Rio Orinoco até o Paraguai. A paca habita áreas de matas tropicais em especial próximo a rios, riachos e lagos. A “casa” da paca costuma ser em  buracos naturais em regiões com pedras ou então em buracos que são escavados no chão. Uma característica bastante particular é que esses buracos sempre contam com saídas de emergência, ou seja, as pacas têm rotas de fuga para se estiverem em perigo.

Alimentação das Pacas

Trata-se de um animal notívago e tem como principais componentes da sua alimentação folhas, frutas, raízes e sementes. Quando está na natureza às pacas gostam de frutas como manga, banana, abacate, mandioca entre outras. É muito comum que as pacas inseridas na natureza recorram a plantações de milho para encontrar alimentos.

No cativeiro as pacas mantém uma dieta bastante rica e com uma boa variedade de alimentos. Dentre os principais alimentos que essa espécie come estão legumes, frutas, cereais, tubérculos e hortaliças. Foram realizadas algumas experiências em que se percebeu que a paca também se adapta a ração de equinos.

Criação de Pacas

O Brasil possui diversos centros de criação de paca, sendo que em alguns são criados somente espécimes de pacas e outros estão espécies como capivara, cateto, cotia e ema. Antes de começar a criar pacas é importante definir qual é o propósito da criação, pode ser para vender o animal ainda vivo, criação para vender a carne do animal ou ainda para soltar as pacas na natureza. Cada uma dessas categorias tem uma taxa de um valor diferente que deve ser paga ao Ibama.

Para que tudo seja feito de acordo com a legislação o Ibama envia fiscais e engenheiros ambientais que observam se a estrutura disponível é a mais correta e adequada para a finalidade. Em alguns casos é realizada a compra dos primeiros espécimes de outros criatórios enquanto que em outros casos as pacas são capturadas diretamente do seu habitat natural.

Cada espécime do criatório precisa ter um chip de identificação em que haja o número de registro, sexo e ainda a sua data de nascimento. Outra regra que deve ser seguida é a de que o criatório tenha um profissional médico veterinário para poder fazer a manutenção do estado de saúde da paca bem como realizar o tratamento de vermifugação periódica.

O Comportamento das Pacas

O nome da paca faz referência ao seu comportamento de estado de alerta constante. Normalmente, quando estão nas matas às pacas somente percorrem caminhos que elas mesmas abriram e que podem ser chamados de vareda ou carreiro. Esses caminhos basicamente as ajudam a chegar nas suas áreas de alimentação. Também funcionam como as rotas de fuga para os seus esconderijos.

Numa única noite a paca pode caminhar até 14 km para encontrar alimento. A paca tem ainda um comportamento curioso em relação a sua alimentação, quando encontra uma fonte de alimento num horário X irá até a mesma sempre no mesmo horário. Depois que a paca deixa o local em que se alimentou retorna somente no dia seguinte. Animais que nadam muito bem já que possuem um incrível folego. Se uma paca sente que existe alguma ameaça mergulha para fugir da vista de seus predadores. Tem situações em que elas usam “sulapas” – que consistem em bolsas de ar dentro da terra que tem acesso via água – para que possam se proteger.

A Noite

A paca somente sai para se alimentar quando a noite já está bem escura, isso significa que se alimenta somente quando a lua não apresenta grande claridade para que possa se manter em segurança. Para se ter uma ideia da precaução da paca nas fases de lua crescente e nova a paca aguarda até que a lua se ponha para poder sair do seu esconderijo, Já nas suas cheia e minguante ela sai e retorna para a toca antes que a lua nasça.

Carne de Paca

Dentre os animais silvestres a paca tem a carne vista como mais suculenta. Mesmo sendo uma “parente” da capivara, a paca, não tem óleo e nem gordura em demasia como ela. Trata-se de um tipo carne rosada e que pode ser feita de inúmeras maneiras como assada, refogada e assim por diante. É difícil encontrar lugares que ofereçam pratos com carne de paca, contudo, existem criatórios desses animais que tem autorização do Ibama para fornecer a carne.

A Caça de Paca

Caçar paca, assim como qualquer outro animal silvestre, é considerado crime e proibido por lei em todo o Brasil. Contudo, mesmo com essa proibição ainda existem muitos caçadores que agem contra a lei caçando esse animal. Em geral a cação se dá com “cevas”, basicamente se acostuma o animal a ir a um único ponto com alimento ou então com cachorros. Devido a esse processo de caça de pacas sem controle a quantidade de espécimes vem sendo reduzida de forma preocupante. O animal aparece na lista de espécies que correm risco de serem extintas.

 

A Paca é um mamífero roedor que se caracteriza por ser maior que a Cobaia e possuir os pêlos de seu corpo eriçado, da cor vermelha e algumas manchas brancas em padrões presentes. Mede aproximadamente 80 centímetros e pesa quase cinco kg dependendo do exemplar da espécie. Reside nas florestas tropicais existentes na América do Sul, mais especificamente no Paraguai. É um animal que passa o dia todo em sua toca, se escondendo e somente saindo para buscar comida.

Se alimentam de folhas, frutos e alguns tipos de raízes.


Categoria(s) do artigo:
Roedores

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *