Camundongo-de-patas-brancas

O camundongo de patas brancas são comumente encontrados na região norte do continente americano, em grande parte na região leste dos Estados Unidos. Ocorrem na costa Atlântica como na Nova Escócia, em Montana, e em quase todos os estados de planície e também no sul do México. É uma espécie nativa da região norte americana.

Pertence a família Cricetidae, ao gênero Peromyscus e sua espécie é Peromyscus leucopus, conhecido popularmente como rato de pé branco ou camundongo de patas brancas. Possuem sub espécies semelhantes como P. maniculatus, P. epolionotus, P. eremicus e P. gossypinus. Este pequeno animal pode chegar a medir de 150 até 210 milímetros de comprimento, sua calda pode alcançar até 100 milímetros e pesam cerca de 30 gramas. Apresentam em sua pelugem cores variadas de castanho avermelhado a tons mais amarronzadas, apresentando quase sempre duas cores ao longo do seu corpo. Seus pés possuem cores claras, de branco a cores creme.

Reprodução e Longevidade do Camundongo de Patas Brancas

São tipicamente promíscuos, ou seja, possuem vários parceiros sexuais durante seu período reprodutivo. Em uma única ninhada, a fêmea pode vir a ter filhotes de vários pais. A reprodução deste animal é em grande parte sazonal, aqueles que se localizam no norte dos Estados Unidos. é realizado principalmente nas estações da primavera, no final do outono e final do verão. Já espécies do México a reprodução ocorre quase que durante todo o ano.

A gestação é relativamente curta, dura em média de 22 até 30 dias, as gestações mais prolongadas podem ocorrem em fêmeas que ainda não desmamaram de filhotes de partos anteriores. Ao nascer, os pequeninos animais são cegos, abrindo somente após 2 semanas de vida, sem pelos nenhum em seu corpo, com uma fina camada de pele, e são desmamados com 1 semana. O corpo estará preparado para o acasalamento com cerca de 45 dias de vida, e anualmente, uma fêmea consegue dar a luz em cerca de 5 ninhadas anuais, parindo cerca de 8 filhotes em cada gestação. Após o tempo fora dos cuidados da mãe, o que dura cerca de 10 dias, estes se dispersam. E interessante citar, quando os filhotes estão em perigo, suas mãe os levam para outro local seguro, estes são levados pelo pescoço entre os dentes maternos.

Quanto ao tempo de vida, estes vivem cerca de 365 dias, sendo que há uma substituição de ratos quase que anualmente. As mortes ocorrem geralmente nos períodos mais quentes, no início do verão ou durante a primavera. Na vida selvagem sua longevidade compreende um ano, mas criado em cativeiro, este pode durar de um ano e meio até três anos.

Comportamento e Alimentação

Estes possuem uma vida basicamente noturna, são características peculiares a vida solitária e são altamente territorialistas. Conseguem escalar, pular e nadar, ainda possuem instintos afetivos e carinhoso.

O camundongo em questão possui sentidos aguçados, principalmente sua visão, audição e seu olfato. Sua alimentação varia de acordo com o que o local que está inserido tem a oferecer, mas em sua dieta está incluso grãos, fundos, nozes, frutas em geral, sementes, sendo animais tipicamente omnívoros. Não costumam hibernar, então para a temporada de inverno estes armazenam sementes e nozes durante o outono.

Importância e Riscos

Como se alimentam de fungos, são principais agentes para espalhar esporos no local em que estão inseridos além também de auxiliar no controle de pragas nocivas, como a mariposa gitana. Estes agem negativamente também, já que transportam carrapatos de cervos, foco de doença como a doença de lyme. São também parasitados pela doença de Four-Corners, e em suas fezes podem conter hantavírus. Este camundongo não se encontra em risco de extinção, dado sua alta taxa de reprodução e não são alvos de captura.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Roedores

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *