Tartaruga Dorme Dentro ou Fora da Água?

Além de crescerem bastante, as tartarugas mais comuns de serem vendidas no meio urbano apresenta característica verde com certos detalhes rajados de cor amarela, cuja espécie é conhecida como Tigre d’Água. Essa espécie de tartaruga é aquática, mas por outro lado, também tem a necessidade de tomar sol e, por isso, se faz necessário um espaço para que ela faça isso e que, de preferência, seja uma espécie de pedra ou um terreno com cascalho.

Por ser um réptil e não apresentar mecanismos fisiológicos de manutenção da temperatura corporal, a principal maneira com que esses animais apresentam uma estabilidade de temperatura é por mecanismos comportamentais e por isso tanto a água quanto o sol são importantes para eles. Além disso, o sol favorece a conversão de vitaminas para as tartarugas, de modo análogo com o que ocorre com a vitamina D e nós, seres humanos.

As tartarugas conseguem ficar por um longo período submersas à água, mas ainda assim realizam respiração aeróbica, isto é, necessitam de oxigênio para sobreviverem, o que é um fator importante para pessoas que deixam as tartarugas em aquários, que não devem apresentar nenhuma irregularidade ou apetrecho de decoração que possibilite o enroscamento da tartaruga ou até mesmo o seu aprisionamento quando esta estiver submersa à água, o que pode acarretar com sua morte, caso ela não consiga ir à tona para a captação do gás oxigênio proveniente da atmosfera.

A frequência de troca da água vai depender da estação do ano e também de se esse suporte de água se encontra em um ambiente coberto ou não, o que vai variar a intensidade de sujidade desse meio. Sendo assim, no verão é necessário trocar a água mais de uma vez por dia e no inverno, uma vez por dia já é suficiente para a realização dessa troca.

Algumas tartarugas também preferem usar a água para se alimentarem e para a realização de necessidades fisiológicas. No entanto, na estação de inverno as tartarugas tendem a não entrarem na água, até porque, conforme citado anteriormente, elas não apresentam mecanismo fisiológico de manutenção e nem de regulação de temperatura corporal, o que faz com que uma vez expostas ao frio, necessitam de uma fonte de calor para não morrerem de hipotermia, o que no inverno é difícil de ser encontrado de modo natural. É por isso que seu instinto comportamental faz com que elas simplesmente evitem o ambiente aquático durante o inverno. Nessa ocasião, inclusive, elas parecem hibernar em um canto seco e até mesmo escondido e, portanto, não se alimentam muito durante esse período, algumas apenas ingerem água vez ou outra.

Alguns estudiosos são contra deixar com que as tartarugas hibernem, uma vez que desprovidas de alimentação suficiente, podem ficar fracas, adquirir doenças e até mesmo morrerem. Nesse caso, elas são mantidas acordadas por meios artificiais, como através do aquecimento de pedras, que podem inclusive ser comprados os dispositivos para este fim em lojas especializadas para aquários, pois isso é muito utilizado também para peixes que vivem em temperaturas controladas em cativeiro. Assim, elas conseguem comer de maneira normal e, portanto, voltam a entrar na água e a viver como se estivesse, em verão constante.

Outros acreditam que isso faz parte da natureza da espécie, embora ela não se encontre em seu habitat natural. E, nesse caso, as tartarugas tendem a se alimentar um pouco fora d’água e a hibernarem fora dela também, conforme explicado anteriormente.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Répteis

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *