Fotos Dragão de Komodo

O dragão de komodo nada mais é do que espécie de lagarto que vive nas ilhas de Komodo, na Indonésia e também é conhecido como crocodilo-da-terra. Ele faz parte da família Varanidae e entre as espécies de lagarto é aquela que apresenta os maiores. Um animal desses pode chegar a pesar 70 quilos e medir entre 2 a 3 metros de comprimento. Graças a esse tamanho, que supera o de qualquer outro animal, o dragão de komodo domina o ecossistema nos lugares onde vive.

Eles se alimentam basicamente de carniça, mas na falta, eles também vão em busca de outros animais, fazendo emboscadas. As suas preferências são por mamíferos, aves e invertebrados.

Imagem de Amostra do You Tube

A Reprodução do Dragão de Komodo

O dragão de komodo se reproduz entre os meses de maio e agosto e colocam os seus ovos durante o mês de setembro. Ao todo, eles colocam cerca de 20 ovos, em ninhos feitos antes e que ficam abandonados . O tempo de incubação desses ovos varia entre sete a oito meses e em abril, nascem os filhotes, bem na época em que os insetos são encontrados em grande quantidade.

Durente a fase juvenil, os dragões de komodo são vulneráveis e para para se proteger buscam abrigos nas árvores. Nesta fase, eles ficam muito sujeitos a predadores e aos próprios dragões de komodo que são canibais.

Para chegar a fase de reprodução, em média, um dragão de komodo demora entre 3 e 5 anos e vivem bastante, podem chegar a completar 50 anos de vida. A reprodução pode ser feita através de partenogénese, quando os ovos são postos mesmo sem a ajuda da fertilização por parte dos machos.

A Descoberta dos Dragões de Komodo

A descoberta desse tipo de lagarto é recente, datada de 1910, quando cientistas encontraram o animal pela primeira vez. Durante muito tempo, por ser um animal feroz e bem grande, ele foi exibido em zoológicos. Eles podem ser vistos no Parque Nacional de Komodo e são protegidos pelas leis da Indonésia. Para os nativos do lugar, o animal é conhecido como buaya darat ou biawak raksasa.

O dragão de komodo pode ser confundido com um desses dinossauros que acostumamos a ver em filmes. Um exemplar com 100 quilos e 3 metros de comprimento coloca medo. A pele é uma mistura das tonalidades marrom e cinzenta. Entre o que gosta de comer, como foi dito anteriormente, além da carniça, restos de animais como veados, cabras, javalis, cavalos, macacos e quando são recém-nascidos se alimentam com insetos. Eles também podem comer um ser humano.

Imagem de Amostra do You Tube

Graças ao seu faro consegue perceber a presença de um animal a quilômetros de distância e graças ao seu tempo é capaz de comer um inteiro. Tem cinco garras e quatro patas e além da sua força por conta do tamanho, dentro da sua boa habitam bactérias letais. Então, mesmo quando um animal consegue escapar desse lagarto, ele acaba morrendo se tiver sido mordido por conta de infecções provocadas pelas bactérias.

Ele se alimenta de animais vivos e para tal, usa a cauda para derrubar a “vítima” e com os dentes a faz em pedaços. No caso de animais grandes, como é o caso do búfalo, ele age sorrateiramente. Ele ataca com uma mordida e depois fica aguardando até que o animal morra e isso acontece por conta das bactérias da sua boca. O lagarto tem a paciência de ficar seguindo o animal que ele mordeu até que ele morra.

A Presença dos Dragões de Komodo nas Ilhas

Na Indonésia é possível observar um dragão de komodo e isso acabou virando uma grande atração turística, porém, exige registro de um turista que morreu depois de ser atacado por um animal desses. Mesmo assim, não são considerados agressivos. As pessoas convivem com esse tipo de lagarto na praia diariamente e garantem que eles não são agressivos.

A Evolução do Dragão de Komodo

Segundo estudos, o dragão de komodo tem suas raízes no gênero Varanus, que existiu há 40 milhões de anos na Ásia e migrou para a Austrália. Uma colisão que teria acontecia entre os continentes há cerca de 15 milhões de anos fez com que os Varanus migrassem para a Indonésia.

Com o passar do tempo, acredita-se há 4 milhões de anos, o dragão de komodo foi evoluindo e se diferenciando dos seus ancestrais, chegando a ir também para a ilha de Timor. Com a subida em grandes proporções do nível de água do mar no fim da Idade do Gelo, eles acabaram ficando isolados na área que estão até hoje.

Alimentação do Dragão de Komodo

Como já sabemos eles são carnívoros e apesar de comerem carniça não dispensam um ataque para devorar carne fresca. Quando ataca o animl vivo eles vão direto na parte de baixo da garganta para dar a primeira mordida. A vítima pode ainda estar viva e eles vão rasgando-a em grandes pedaços que são engolidos praticamente inteiros. Fazem isso, enquanto têm a carcaça presa com as patas anteriores. Porém, no caso de uma cabra pequena, pode engolir inteira, graças as suas mandíbulas afiada e estômago expansível.

Quando engole uma cabra, por exemplo, conta com uma saliva vermelha para ajudar a lubrificar a comida para descer até o estômago. A deglutição, neste caso, pode demorar entre 15 e 20 minutos para comê-la inteira. Numa tentativa de fazer com que a comida desça logo para o estômago, eles costumam empurrar a carcaça contra uma árvore para força descê-la. Chegam ao ponto de se colocar sob ela deitados. E só não sufocam quando comem porque possuem debaixo da lígua um tubo que está ligado ao pulmão, por onde respiram.

Depois de comer vão até um canto para acelerar a digestão e isso deve acontecer logo, pois caso não consigam, a comida apodrece dentro deles e eles podem ser envenenados. A digestão é bem lenta, então, um dragão de komodo pode sobreviver em um ano com apenas 12 refeições. Quando termina de digerir regurgita uma massa de coisas, como dentes, cabelo, cornos, tudo com um muco com um cheiro horrível. Para se livrar disso, terminado, passa a cara na poeira para tirar o muco.


Categoria(s) do artigo:
Répteis

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Pingback: Crocodilo - Fotos e Vídeo | Animais - Bico do Corvo

  • nossa muito legal nunca tinha ouvido falar de dragao de verdade claro neeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

    adrielly 12 de janeiro de 2012 21:13
  • muito legal saber esse tipo de noticia

    ariovaldo 23 de maio de 2012 15:54

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *