Anilius Scytale

Anilius Scytale é o nome científico de uma espécie de cobras, mas essas são conhecidas também como Falsa Coral. Elas receberam esse nome devido às semelhanças que possuem com a Cobra Coral. A Falsa Coral ao contrário da Cobra Coral não é venenosa e muitas vezes, é morta pelos humanos, pois eles a confundem com a espécie venenosa.

É totalmente inofensiva apesar de possui semelhanças com as
cobras peçonhentas. Existem muitas espécies dessas cobras no Brasil e grande parte delas são idênticas às corais verdadeiras.

Características da Espécie

Essa espécie mede aproximadamente 75 centímetros de comprimento. Seu corpo é cilíndrico, de diâmetro regular e possui faixas vermelhas e pretas que são distribuídas regularmente pelo seu corpo. Seus olhos são pequenos e o seu pulmão esquerdo é menor, dando um maior espaço para os órgãos internos. É uma espécie que produz veneno, mas não é considerada peçonhenta, porque os seus dentes inoculadores estão fixados no fundo da boca e isso dificulta sua ação, portanto, não é uma cobra venenosa.

Cobra

Quando se sente em perigo, a falsa Coral sacode a cauda, tentando imitar as cobras peçonhentas, para intimidar os predadores. Não é uma cobra de fácil manuseio, mas não é agressiva. Quando se sente ameaçada geralmente sua reação é de fuga.
A falsa Coral é ovovivípara e pode gerar entre cinco a quinze ovos, que são ocultados na vegetação, rochas, ou em cima de troncos de madeira. O desenvolvimento dos ovos acontece entre 60 dias. Essa espécie tem uma estimativa de vida de 20 anos.

Falsa

Essas cobras se alimentam de pequenos vertebrados como os ratos, que são a principal fonte de alimento dessa espécie. São cobras terrestres, e por isso, vivem no chão, não gostando de locais elevados, mas podem subir em troncos mais baixos. A temperatura no período diurno dessas cobras está entre 25ºC e 30ºC, e no período noturno a temperatura pode cair chegando aos 22ºC. Possui hábitos noturnos e prefere se esconder durante o dia e sair de seu esconderijo à noite.

A Falsa Coral Em Cativeiro

Por ser uma espécie de cobra não peçonhenta, mesmo tendo muitas semelhanças com a cobra Coral que é venenosa, essa espécie é bastante cultivada em cativeiro, e para os amantes de cobras é uma boa espécie para se cultivar. Para aqueles que tem experiência com répteis, a Falsa Coral é adequada para se manter em cativeiro.

Cativeiro

Existem muitos zoológicos que criam essa espécie, dando a elas o devido cuidado e proporcionando uma vida melhor, sem o contato com os seus predadores naturais. É uma forma de preservar e conservar essa espécie de cobra, pois além de evitar a extinção da espécie, também proporciona aos visitantes do zoológico um conhecimento mais amplo sobre a Falsa Coral.

Por: Érica Ap. Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>