Urso-do-sol

O Sudeste Asiático nos guarda belas surpresas de biodiversidade e dentre os animais curiosos que habitam as suas florestas tropicais está o Urso-do-sol (Helarctos malayanus). A menor espécie de urso do planeta se caracteriza por ter uma mancha clara no seu peito e rosto que faz parecer que o sol está sendo refletido nos seus pelos.

Também conhecido popularmente como Urso-dos-coqueiros trata-se de um mamífero carnívoro que tem tido sua população significativamente reduzida nos últimos anos devido ao desmatamento do seu habitat natural. Observando a redução de indivíduos dessa espécie nos últimos anos a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN) declarou que a espécie está ameaçada.

Onde Vive o Urso-do-sol?

Como citamos no começo do artigo esse urso é um animal endêmico das florestas tropicais do Sudeste Asiático podendo ser avistado em territórios do Vietnã, Índia, Tailândia, Myanmar, Bangladesh, Camboja, Laos e ilhas de Sumatra e Bornéu. Contudo, nos últimos 30 anos estima-se que cerca de 30% dos indivíduos dessa espécie desapareceram em grande parte pela destruição do seu habitat natural.

Características Físicas do Urso-do-sol

A pelagem desse animal é curta e de um negro lustroso, avermelhada ou acinzentada. O destaque fica por conta da mancha clara que possui no seu peito (parecendo um tipo de colar) e na face. Enquanto as orelhas são pequeninas com formato arredondado a sua língua é bem comprida contando com cerca de 25 cm que pode ser prolongada durante a alimentação. O focinho do Urso-do-sol apresenta um tom rosado sendo mais curto do que visto em outros ursos.

As patas dianteiras desse animal são levemente curvadas culminando em garras grandes que se assemelham a foices. As almofadas das fortes patas são nuas. Em relação a tamanho esses ursos podem medir entre 1,20 e 1,50 cm de comprimento pesando entre 27 e 80 kg. Lembrando que os machos são cerca de 20% maiores que as fêmeas da espécie. O Urso-do-sol possui cauda, mas essa é bem curta medindo entre 30 e 70 mm de comprimento.

Embocadura

A mordida do Urso-do-sol é muito forte, algumas pessoas se enganam pelo fato desse urso ser relativamente menor do que outras espécies acreditando que seu poder de ataque é menos intenso. Os caninos desse urso são muito fortes e alongados, o fato de viverem abrindo cascas de árvores com ele os torna muito afiados.

Acasalamento do Urso-do-sol

Estima-se que as fêmeas de Urso-do-sol comecem a se acasalar a partir de 3 anos de idade. A ‘conquista’ se dá através de uma demonstração de simulação de luta por parte do macho que balança a sua cabeça de um lado para outro várias vezes. O período de gestação da espécie varia de 95 a 174 dias e nascem um ou dois filhotes.

Filhote de Urso-do-sol

O filhote dessa espécie nasce cego e sem pelos com peso que varia entre 280 e 325 gramas. A amamentação se dá até completarem 18 meses de idade, nesse começo da vida esses ursos são muito dependentes de suas mães. Ao completar dois ou três meses de vida esse urso já se torna mais independente podendo inclusive acompanhar a sua mãe durante o seu trajeto. A maturidade sexual chega entre 3 e 4 anos de idade.

Urso-do-sol Não Hiberna

A hibernação não faz parte da vida do Urso-do-sol porque ele tem como habitat florestas tropicais em que o alimento está disponível durante todo o ano, não há um longo e frio inverno. Esses ursos costumam ter um comportamento solitário ao longo da vida, a exceção fica por conta das fêmeas quando tem filhotes.

Descanso do Urso-do-sol

Quando esses animais desejam descansar apostam em troncos de árvores ocos que estejam caídos no meio da floresta, mas também podem subir nas copas das mesmas. Se criado em cativeiro o Urso-do-sol tende a dormir durante a noite tornando-se bastante ativo a noite. De maneira geral é um animal de hábitos diurnos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Médios

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *