Capivaras no Pantanal

O nome científico da capivara é Hydrochoerus hydrochaeris e trata-se do maior roedor do planeta. Um animal que desperta a simpatia dos observadores e que pode ser encontrada em boa parte das Américas sendo avistada desde o Panamá até o Uruguai. O Brasil é um país que possui grande quantidade de capivaras em particular na região do Pantanal. As capivaras dessa região chamam muita atenção dos cientistas dedicados ao estudo do universo animal.

A ecologia das capivaras foi estudada intensamente nos Lhanos da Venezuela. Existem vários trabalhos relacionados a ecologia das capivaras em várias áreas do Pantanal. Abordam assuntos como, aspectos de comportamento social, uso do espaço, densidade, tamanho do grupo, habitat, padrões de atividade, manejo sustentável e doenças parasitas.

O interesse pelo manejo e conservação das capivaras no Pantanal, já vem de longa data. Um dos grupos estudados pelo projeto do Pantanal foi descrito da seguinte forma: “a população observada foi de 35 indivíduos, vivendo na área de 4320ha da fazenda Nhumirim, propriedade da Embrapa Pantanal”.

Conhecendo Melhor as Capivaras

Uma capivara adulta pode chegar a medir 1,20 metros e pesar cerca de 60 kg quando na natureza. As capivaras criadas em cativeiro podem chegar a pesar até 80 kg. O maior roedor do planeta tem pelos de um tom de castanho. As patas da capivara são diferenciadas contando com quatro dedos nas patas da frente e três dedos nas patas traseiras. A união dosa dedos é feita por uma membrana que favorece o talento desses roedores para natação.

Uma curiosidade a respeito desses animais é que mesmo tendo os dentes desgastados por roer pedras e troncos ainda possuem dentes incisivos bem afiados com 1 cm de largura e até 7 cm de comprimento. Os dentes desses animais nunca param de crescer e por isso que mesmo com a atividade intensa ainda se mantêm grandes.

Vida em Grupo

A capivara é um animal que vive em grupo, para se ter uma ideia num bando podem estar até 30 indivíduos. Existe uma estrutura hierárquica no grupo das capivaras, há um macho dominante, as fêmeas com seus filhotes e outros machos que estão em posição de subordinação ao alfa. Quando o grupo está em terra se desloca sempre pelas mesmas trilhas.

Esse fenômeno se explica pelo fato que os machos demarcam o território com a ajuda de uma glândula sebácea situada entre a testa e o focinho. Basta que os machos esfreguem a testa nas árvores do caminho e até mesmo em seus filhotes e fêmeas para que o seu forte odor permaneça neles. Essa glândula é o que permite diferenciar machos de fêmeas sendo então uma característica de dimorfismo sexual. Apesar desses animais poderem ser vistos em atividades diurnas tem hábitos majoritariamente noturnos.

Alimentação das Capivaras

A base da alimentação das capivaras são gramíneas, o seu sistema digestivo é adaptado para que sejam animais herbívoros. Engana-se quem pensa que as capivaras comem qualquer tipo de vegetação, são animais seletivos que buscam por gramíneas que sejam mais fáceis de digerir. Em diferentes regiões que as capivaras podem habitar as espécies de gramíneas são diferentes.

O Habitat das Capivaras

O Pantanal é o habitat mais interessante para as capivaras no Brasil pelo fato de que esses animais necessitam estar próximos a lagos e lagos. A estrutura de suas patas permite que as capivaras possam se refugiar na água sem dificuldades. Quando está fugindo de possíveis predadores esse animal pode chegar a até 3 km dentro da água e permanecer submersa por até 5 minutos.

Em alguns locais a capivara já é um animal classificado como extinto como, por exemplo, no Nordeste brasileiro. Porém, há que se destacar que a capivara é um animal que se adapta com grande facilidade a mudanças no seu habitat natural. Mesmo lugares que tiveram forte alteração promovida pelo homem ainda permitem que as capivaras os habitem.

A Questão da Reprodução das Capivaras

Uma das características mais marcantes dos roedores é se reproduzir com grande facilidade e durante o ano todo. Com as capivaras isso não é diferente, contudo, mesmo se reproduzindo durante todo o ano esses animais tem preferência pelos primeiros meses das estações com mais chuvas. O macho dominante do grupo é que copula com todas as fêmeas do bando.

Normalmente uma fêmea de capivara tem duas gestações por ano sendo que em cada uma pode dar a luz de 1 a 8 filhotes. Uma gestação de capivara pode durar de 119 a 125 dias no total. Os filhotes de capivara nascem praticamente como adultos, pesam cerca de 2 kg, os seus olhos já estão abertos, possui dentes e tem pelagem. O período de amamentação se estende por até 90 dias, mas com 3 dias já começam a comer grama.

Trajetória de Vida da Capivara

A fêmea de capivara em geral é uma excelente mãe para seus filhotes durante os três meses de amamentação. Contudo, assim que desmamam os filhotes se tornam independentes e podem até mesmo se tornar alfa de um novo grupo. O tempo de vida de uma capivara é de em média 12 anos. Uma grande ameaça para as capivaras é o fato de que o homem passou a apreciar a sua carne transformando-a num alvo de caça.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Médios

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *