Reprodução das Aranhas e Teias

Aranhas

As aranhas são uma espécie de artrópode, que é um grupo de vertebrados que tem o exoesqueleto. É um dos animais mais comuns do mundo, podendo ser encontrado no mundo todo, cada área com uma espécie nativa mais predominante que as demais espécies, mas é fato que sempre terá uma espécie em cada lugar do mundo, menos nas áreas de baixa temperatura, onde o animal não consegue viver. Elas possuem oito membros e as temidas quelíceras que são as características físicas presentes mais evidentes dos aracnídeos assim como nos escorpiões e nos carrapatos. No caso da aranha e do escorpião é por meio delas que o veneno é injetado nos humanos e em outros animais quando se sentem ameaçadas.

A característica que difere as aranhas dos insetos é que as aranhas não possuem um par de antenas e tem o sistema nervoso estável e centralizado. Geralmente as aranhas possuem apenas duas subordens, mas numerosasnas quais a primeira se chama opisthothelae e a segunda se chama mesothelae. Pesquisadores apontam que em média, há cerca de quarenta mil espécies, elas são subdivididas em cerca de cem famílias. As aranhas em geral não são consideradas enormes, sendo algumas difíceis de enxergar a olho nu, porém, há apenas uma espécie que chega a medir cerca de vinte centímetros é a Theraposa blonde e a menor aranha já encontrada mede cerca de dois centímetros é a Patu diguá.

As aranhas também têm seu espaço na cultura, mitologia e arte do mundo, elas são usadas como símbolo de criatividade, principalmente na arte, de crueldade e também de paciência. Geralmente são temidas pelos seres humanos devido ao seu veneno, mas existe apenas trinta espécies podem ter a picada considerada extremamente perigosa, as demais especies apresentam apenas hematomas ou feridas passageiras. Mas independente da aranha, a picada sempre é extremamente dolorosa.

Aranha na Teia

Aranha na Teia

Reprodução das Aranhas

As aranhas são sexuadas, mas não acasalam. O macho tece uma teia e nela deposita os espermatóforos e assim são transmitidos para os palpos das fêmeas. Mas há toda a “dança de acasalamento”, os machos fazem um ritual com a finalidade de não haver confusão na distinção de fêmea ou macho e também para não serem atacados. Eles dançam e tecem teias com a intenção de hipnotiza-las e, dependendo dos movimentos, conseguir colocar os espermas diretamente no órgão genital feminino.

As fêmeas assim que fecundadas começam a tecer teias para que possam botar seus ovos. Usam a secreção para tecer teias denominadas de seda, para que os ovos sejam depositados em segurança. É possível botar nessas teias mais de cem de ovos. Há algumas espécies que as fêmeas cuidam dos ninhos de seda, outras carregam os ovos com elas para todos os lugares que habitam e é comum também que dividam comidas com eles. As aranhas ao longo da vida podem botar até 3.000 ovos, nos quais são mantidos sempre em ambiente úmido. Alguns machos não conseguem fecundar nenhuma fêmea devido a sua expectativa de vida ser curta.

[nggallery id=9286]

As Teias das Aranhas

As teias das aranhas podemos encontrar em seu tecido proteínas fibrosas, elas são produzidas por pequenas fiandeiras que se localizam no abdome e tecem as teias. É parecido com o fio de náilon, nos quais a força e resistência para mantê-la a teia intacta, mas é também meio elástica. Não há muitos estudos sobre as teias das aranhas mas estimasse que não tem relação entre tipo de teia e espécie de aranha. Ela é feita basicamente para a caça, na qual prende a presa nela e a aranha pode ir até a caça livremente para que possa ser comida. Não é muito eficaz, não é sempre que uma caça fica totalmente presa e não consiga fugir. As teias são feitas aleatoriamente, não tem um desenho estrutural para que ela possa ser feita de uma forma que a caça não escape, cada uma é feita de um jeito. As teias também indicam as predadores das aranhas que elas estão por perto.

Aranhas e Filhotes

Aranha e Filhotes

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Insetos e Aranhas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *