Diferença Entre Pernilongo e Borrachudo

Quem detesta pernilongo, e vê no zumbido irritante do mesmo um impedimento para se conseguir ter uma noite tranquila, não sabe com certeza, fazer a distinção entre pernilongo e borrachudo. A única coisa que a maioria sabe é que ambos incomodam demais, especialmente durante o verão.

Pernilongos e Borrachudos

Grande parte das pessoas faz tremenda confusão, entre pernilongos e borrachudos, mas é importante frisar que esses dois insetos são bem diferentes.

Características

Os borrachudos são menores que os pernilongos, sendo que os borrachudos são parecidos com as moscas, mas com tamanho menor. São chamados por Pernilongos, popularmente, o inseto que pertence à família dos Culicidae, e o mais conhecido deles é aquele que transmite a Dengue, o Aedes aegypti, e ainda o Anopheles SP, que transmite a Malária, como também o Culex SP, conhecido habitualmente como “pernilongo caseiro”, daqueles que frequentam diariamente nosso santo lar.

Os pernilongos sejam quais forem, estão sempre dentro das residências ou próximos a elas, enquanto que os temíveis borrachudos são encontrados próximos a córregos, cachoeiras, rios, enfim, onde haja água corrente, por isso, é neles lugares que precisam ser combatidos.

O borrachudo, conhecido cientificamente como Simulium sp., que na Amazônia é chamado de pium, pertence à família Simulidae.

A única coisa em comum que há nas duas espécies é que ambos são hematófagos, pois se alimentam de sangue. Em razão disso, não perdem a menor oportunidade de ‘picar’ os seres humanos, para que através dos gestos possam transmitir inúmeras doenças.

Transmissão De Doenças

Além da malária e da dengue, os pernilongos também são capazes de transmitir outras doenças, como a elefantíase, cuja principal característica é a de causar inchaço nas pernas e ainda de outras partes. O borrachudo é vetor da oncocercose, que pode ocasionar a cegueira, em determinados casos.

Pernilongo: As larvas que pertencem ao gênero Culex precisam de água para crescer, são aquáticas e possuem sifão respiratório, responsável por retirar o ar da superfície, deixando-as perpendicularmente à água, diferentemente das demais espécies.

Possui obrigatoriamente hábitos noturnos e não aparece somente no verão, mas em todas as épocas do ano. Costumam postar seus ovos em água suja e escura ou ainda aquela que contenha bastante matéria orgânica em decomposição. Pode ser transmissor da filariose bancroftiana.

Diferenças Estruturais

Além do pernilongo ser bem maior que o borrachudo, ainda possui o corpo bem mais delgado e cor mais clara. O borrachudo mede cerca de 6 milímetros e tem o corpo mais forte que o pernilongo, tendo coloração quase preta. As antenas e pernas do pernilongo são bastante compridas, especialmente se comparadas de perto às antenas e pernas curtinhas que possui o borrachudo.

Mordida x Agulhada

O aparelho bucal do pernilongo é usado para sugar o sangue, sendo formado por algo muito semelhante a uma tromba de elefante. Enquanto que o borrachudo possui um aparelho bucal mastigador, que morde a pele antes de começar a chupar o sangue.

As Asas

Os pernilongos possuem asas com várias escamas e através delas são formados desenhos, já as asas do borrachudo são transparentes e lisas.

Os Nomes

No Rio Grande do Norte, na cidade de Natal, o borrachudo é chamado de Muriçoca, enquanto que na cidade de Joinville-SC tem o mesmo nome, borrachudo.

Como Se Proteger e Tratar Picadas De Pernilongos Ou Borrachudos

As picadas de insetos são sempre um grande problema, especialmente se você for alérgico a elas. Então, para buscar uma solução melhor para o problema, há duas formas: evitar que seja picado ou tratar as picadas depois que elas já aconteceram.

O Uso De Repelentes

Para passar no corpo:

Os melhores são aqueles que possuem DEET, pois protegem mais; mas verifique antes se não possui alguma substância que possa causar alergia.

Para ser usado no ambiente (deve ser usado em ambientes fechados, para que seja de fato eficiente):

Algumas velas podem ser bastante eficientes, especialmente aquelas que possuem em sua composição substâncias que espantam os mosquitos, dentre elas as melhores são a de andiroba, erva-cidreira, capim-limão, menta, tomilho, lavanda e ainda a de citronela, que também é bastante utilizada;

Spray de permetrina: são usados para passar nas roupas.

Mais Dicas

  • Use sempre roupas mais claras
  • Procure não usar perfume ou não use aqueles muito fortes, pois o odor pode vir a atrair os mosquitos e pernilongos.
  • Outra dica importante é que, se for fazer uma trilha ou caminhar em lugares de mata, cubra muito bem o corpo, o que inclui braços, pernas e pés, pois são os lugares preferidos para o ataque dos pernilongos e borrachudos.
  • Logo que chegar da praia ou de alguma brincadeira, especialmente durante o verão, tome logo um bom banho e passe um hidratante, pois, se sofreu alguma picada com o passeio, o banho e o creme ajudarão a evitar  maiores coceiras.

Para a Casa:

  • Coloque vasos de citronela e arruda espalhados e locais estratégicos da casa;
  • Não deixe água suja parada, especialmente aquelas de lavagem de quintal, de roupa e ainda aquela que se acumula no lixo quando cai a chuva. Os pernilongos mais comuns são atraídos pela água suja, enquanto que o mosquito da dengue sente atração pela água limpa.

Possíveis Formas De Tratamento

Como sabemos, é impossível evitar de maneira total que as picadas aconteçam totalmente, pois sempre estamos em lugares com bastante insetos. Por isso, o ideal é que se tenha em mãos alguns tratamentos para serem usados depois das picadas.

  • As substâncias mais indicadas nesses casos são o anestésico local ou o anti-histamínico.
  • Há também a pomada Verutex B, que ajuda a passar o incômodo das coceiras, mas antes de passar a usar, pergunte de sua eficácia e possível alergia com um médico de confiança.
  • cebola: pode até parecer bobagem, mas funciona sim, para isso basta cortá-la ao meio e esfregar com cuidado sobre a picada.
  • compressas geladas: elas também são importantes para evitar que a coceira aumente ou que aconteça algum machucado devido ao contato da unha com a ferida.

Enfim, não dá para deixar de viver em razão das picadas, mas ficar longe de focos de pernilongos e borrachudos ajuda bastante.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Insetos e Aranhas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *