Como Passear Com Cães?

Levar cães para passear, infelizmente, não é apenas sair com o animal por ai. A maior parte dos cachorros precisa de adaptação e ensinamentos para não responder aos instintos de auto preservação e não sair mordendo por ai ou correndo. Também não se deve deixar o animal completamente solto, bem como cuidar de outros detalhes.

O primeiro passo para aprender a como passear com cães é determinar que você quer fazer isso. Existe uma grande chance de seu primeiro passeio ser um sucesso, mas se o animal não estiver acostumado com a presença humana, podem acontecer problemas como corridas e mordidas por ai. Você vai precisar ser paciente, por isso coloque isso como meta.

Passeios com cães são formas agradáveis de curtir o animal e também de domesticar e gastar a energia do cachorro. Os pets ficam mais calmos quando chegam em casa e são menos agressivos quando conseguem mudar de ambiente. Dentro de casa o tempo todo, o animal se sente aprisionado e por isso ele pode destruir objetos ou morder visitas e até mesmo os donos da casa de acordo com seu nível de estresses. E algumas raças, mais que outras, precisam de eventuais visitas ao ambiente externo para gastar sua energia.

Compre Uma Coleira Com Guia

A compra pode ser feito em um pet shop. O indicado é comprar coleiras de corpo e com uma guia forte e resistente. Guia é a parte do objeto em forma de corda, que permite ao animal maior deslocamento. Coleira é a parte que entra em contato direto do animal, que pode ser de pescoço (mais popular) e de corpo.

Uma coleira de pescoço pode enforcar um animal se o dono puxar com muita força ou ao menos causar tosse, machucando-o. A de corpo é igualmente eficiente e menos agressiva. As menos indicadas pelo alto grau de violência são os enforcadores e fucinheiras. As fucinheiras são para cobrir e fechar a boca do animal, não permitindo uma mordida, usada em animais violentos e de grande porte. Já o enforcado traz pequenos pinos ponteagudos no pescoço parar ferir o cachorro caso ele queira correr. São usadas comumente com donos de animais agressivos, mas não devem ser usadas na rua porque machucam o bicho na menor das corridas.

A sua compra deve ser voltada para materiais resistentes, que suportem uma fuga do animal mas sem o machucar. Uma dica para cachorros de pequeno porte é comprar coleira com guia retrátil, que permite que o cachorro alcance uma grande distância e depois volte a seu dono sem sua perda. Não são resistentes para cachorros com mais de 4 quilos, mas ótimas para os miniaturas até número 2.

Treine o Uso Da Coleira Em Casa

Seu animal precisa se familiarizar com a coleira e sua sensação de a usar. Muitos a rasgam o objeto nos primeiros minutos ou choram pedindo para tirar. Se eles se enforcarem com ele na rua na tentativa de fuga, podem associar à guia a um ato de violência e guardar traumas e vai ficar complicado tentar passear com seu cão posteriormente.

Um dos maiores erros dos donos de cachorros é colocar uma guia apenas para ir ao veterinário. O animal pode associar as injeções e outros atos não agradáveis da visita ao profissional com a guia e criar uma aversão ao objeto, atrapalhando o treino para um passeio comum.

Coloque a coleira no animal e tente fazer ele se acostumar com o objeto por alguns dias antes do primeiro passeio.

Deixe Seu Animal Ver a Rua

Um dos motivos da agressividade de cães em seus primeiros passeios não é vontade de morder todo mundo, mas medo de ser atacado. Ele não conhece outras pessoas além de seus donos e nem outros animais, por isso pode se assustar com o primeiro contato. São boas dicas passear de carro com o animal ou deixar ele ter contato com a rua pela porta aberta, janela do apartamento e passeios em regiões fechadas da casa. Com o contato, ele começa a ter menos medo.

Faça Um Passeio Na Sua Rua

O segundo contato com a multidão deve ser em ambiente controlado e o mais perto de casa possível. Na primeira saída a guia deve estar mais firme e seus olhos vão ficar atentos ao animal. Posicione o bicho à sua frente ou ao seu lado e dê duas voltas em sua guia para poder ter certeza que ele não vai fugir.

Dê poucos passos e aguarde a caminhada do animal. Ele deve querer sentir o aroma do mundo, cheirar plantas e sempre virar de costas para observar se o que está fazendo está agradando ou não o dono. Faça carinhos no animal e prossiga com a caminhada, mas delimitando-se à esquina de casa.

Em Cada Passeio, Vá Mais Longe

Seu animal pode escapar e precisa saber onde se encontra,  por isso não o coloque em um carro e leve-o para longe. Faça caminhadas partindo de sua casa. O senso de direção dos cachorros são ótimos para eventuais acidentes e ele vai procurar seu lar. Se sentir-se com medo, também vai procurar a porta de casa para entrar, mas ele precisa saber onde isso fica e por isso caminhadas muito longas e distantes não são indicadas.

Cada caminhada vá mais longe. Ele precisa gastar energias e você acaba fazendo um bom exercício, mas sempre indicando o roteiro de casa. Ao menos no começo, faça sempre o mesmo roteiro e deixe o animal te guiar um pouco para se informar se ele já sabe chegar em casa.

Procure Locais Mais Abertos

Tenha o bom senso de procurar locais não estressantes para o animal passear, ou será um grande desastre não importa o quão boa for a coleira ou o quão firme for seu braço. Cachorros tem audição sensível, por isso um local com muitos carros e muito som musical vai perturbar o bicho. Vá para parques, a beira mar de sua cidade e praças locais, até mesmo onde outros animais possam ir e seu cachorro faça amigos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Caninos

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *