Marrecão

Todos os estados do Brasil, de Norte a Sul tem um sem número de reservas e fauna e estações ecológicas. Nelas encontram-se mamíferos, répteis, aves e todo tipo de bichos recorrentes de onde se situe a reserva. Mas alguns bichos como as aves não podem ser protegidas em reservas, voam para qualquer lugar, principalmente em épocas de migração.

Assim é o Marrecão cientificamente chamado de Netta Peposaca da família Anatidae. Esta espécie de marreco selvagem apresenta nos machos, penas negras e bico vermelho e nas fêmeas penas acastanhadas e bico preto; ambos com argolas ovais brancas nas laterais do corpo.

Latino Americano

Marrecão

Marrecão

O Marrecão é uma ave natural do sul da América, mais precisamente do Rio Grande do Sul e de países próximos como Argentina e Chile. A incidência do Marrecão nestas regiões é enorme, mas já foi maior. Pelo fato de se agrupar muito em fazendas para se alimentar de cascas do arroz largamente cultivado nessas regiões, o Marrecão é alvo fácil para os caçadores.

Este bicho gosta também de regiões alagadas, lagos, lagoas e açudes, onde come peixinhos de pequeno porte e pequenos camarões. Uma localidade muito especial onde se encontram Marrecões é o Banhado do Taim, importante reserva ecológica situada no sul do Rio Grande próximo a Lagoa Mirim. Na estação ecológica do Taim, ao contrário do que acontece nas fazendas e regiões sem proteção à fauna, o Marrecão fica preservado da caça predatória.

Época de Caça

Ave

Ave

O Marrecão circula no Brasil nos meses entre junho e agosto, época de frio no sul de nosso país, mas com temperaturas bem mais amenas do que na Patagônia. É então que o Marrecão vem em bandos e se instala em nosso território. E é nesta mesma época que pessoas vão para esta região vindas de vários estados em busca de uma boa caçada. Munidos de apitos “de chamar Marrecão” feitos de madeira e que imitam o som do bicho, calças e botas de borracha para enfrentar os alagadiços, armas e até cachorros treinados; caçadores fazem a festa.

Os agentes de proteção ambiental fazem buscas pelas estradas vicinais do sul a procura de caçadores com carros e caminhonetes cheios de Marrecões. Mas devido a grande extensão de território e a quantidade de propriedades particulares não conseguem evitar a matança. Os Marrecões morrem aos milhares e voltam a cada ano para a reprodução e novo extermínio. Por hora, ninguém está preocupado com a extinção dos Marrecões, mas permanecendo a caça indiscriminada, este dia vai chegar.

Alerta

Características

Características

As esposas de caçadores de plantão fiquem de olho. A época de visita dos Marrecões ao sul do país é breve. Marido que diz estar indo caçar Marrecão em janeiro deve ser caçado e enjaulado. E em vez de convidar os amigos para o tradicional prato de Marrecão com massa, deve ser condenado a lavar a louça o ano todo. Prendam seus maridos e preservem a natureza.

Um comentário

  1. Procura, saber a diferença, entre a matança causada pelos caçadores e a matança causada pelos orizicultores e suas cevas envenenadas , ai então voltaremos a falar, sobre aves magnificas, caçadores “malvados ” e orizicultores bondosos.

    Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>