Arara

A arara é uma ave da família dos papagaios e se diferenciar pelas penas coloridas. É nativa das Américas do Sul e Central. Existem 17 diferentes espécies de arara nas florestas tropicais da América do Sul. Muitas delas são hoje consideradas em extinção.

É um animal onívoro e se alimenta de nozes e frutas, insetos, ovos e pequenos mamíferos e répteis. É conhecida por dormir durante a noite, o que significa que se trata de um animal diurno. Pela manhã, a arara, muitas vezes, voa longas distâncias para encontrar comida.

Imagem de Amostra do You Tube

Características das Araras

É uma das maiores espécies de papagaio do mundo, a ave adulta pode atingir mais de um metro de altura. É conhecida por sua variedade de penas coloridas que, muitas vezes, possuem muitas cores diferentes, incluindo azul, vermelho, amarelo e verde.

A arara tem um bico grande que facilita que ela consiga retirar as cascas e as sementes das nozes com mais facilidade. Como outras espécies de papagaio, elas têm quatro dedos em cada pé, com dois dedos virados para frente e dois voltados para trás. Esta adaptação nos pés ajuda o animal a se fixar em galhos de árvores com mais facilidade e permite que ele fiquei empoleirado sem cair.

São conhecidas por serem inteligentes e muito sociáveis​, elas podem ser vistas juntas em grandes bandos de até 30 indivíduos. Elas comunicam entre si usando sons altos. Algumas espécies de araras são ainda conhecidas por serem capazes de imitar sons humanos.

Um Animal Monogâmico

A arara é um dos poucos animais do mundo conhecido por ter o mesmo parceiro por toda a vida. Os casais de arara não ficam apenas juntos para se reproduzir, mas também compartilham seus alimentos e ajudam uns aos outros. Quando a arara fêmea coloca seus ovos e se ocupa em chocá-los, a arara macho sai para buscar alimentos para os dois. Os filhotes de arara saem dos ovos após cerca de um mês.

Imagem de Amostra do You Tube

Tempo de Vida das Araras

Você provavelmente já ouviu dizer que existem aves que podem chegar a viver até cerca de 100 anos, e isso é absolutamente verdadeiro, especialmente quando se trata de araras. Quando são devidamente cuidadas, algumas espécies de arara podem viver, em média, 60 anos. Já outras podem viver até 80 anos ou mais.

Curiosidades Sobre as Araras

  • Os filhotes nascem sem penas e também sem enxergar nada. Eles ficam dentro do ninho por 90 dias e depois ficam com seus pais por um ano.
  • As palmeiras fornecem o abrigo perfeito para essas aves para se proteger dos predadores, como águia, por exemplo.
  • As araras gostam de se abrigar dentro de fendas de árvores velhas, dependendo do tamanho da abertura, elas conseguem entrar com todo o seu corpo.
  • Todas as araras possuem listas pretas em seu rosto, mas a forma destas listas varia de acordo com a espécie.
  • Às vezes, o casal de araras não consegue encontrar um ninho ou um local pára criar um. Quando isso acontece, é comum que eles pousem no ninho de outro pássaro, matem os filhotes e fiquem com o ninho.
  • Existem 17 espécies de araras, e várias estão em risco de extinção.
Imagem de Amostra do You Tube

Espécies de Araras

Conheça, a seguir, algumas espécies de araras e suas características.

Arara Azul (Anodorhynchus hyacinthinus): A maior espécie de arara existente, medindo cerca de 1 metro, a Arara Azul possui uma bela plumagem azul brilhante, e alguns detalhes em amarelo, como os anéis em volta dos olhos e a base do bico. É considerado um animal raro e está em extinção.

Arara Azul de Lear (Anodorhynchus leari): Uma das araras mais raras do mundo, com apenas uma pequena população encontrada no Brasil. Mede de 70 a 81 cm. Estima-se que menos de 1.000 dessas aves ainda existam por causa da caça para o comércio de aves exóticas.

Arara Azul Pequena (Anodorhynchus glaucus): Podem medir de 70 a 72 cm. São consideradas aves extintas. Antes podiam ser encontradas nas regiões de fronteira do Brasil, como Argentina, Paraguai e, possivelmente, também no Uruguai.

Arara Vermelha Grande (Ara chloropterus): Uma das maiores espécies de arara, pode medir de 86 a 99 cm. Elas são muito inteligentes e facilmente aprendem truques. Mesmo sendo conhecidas como aves barulhentas, esta espécie vocaliza com muito menos frequência do que outras araras. Por isso é considerada como uma das espécies de arara mais calmas que existem.

Arara Vermelha (Ara macão): Podem medir de 80 a 96 cm. Conhecida como uma espécie arisca se comparada com outras araras. Se sentirem que estão sendo ameaçadas, podem se tornar agressivas e propensas a bicar quem estiver a incomodando. Não toleram outros pássaros, animais de estimação ou crianças. Não está na lista de animais extintos, porém, sua população vem sofrendo uma diminuição constante no decorrer dos anos.

Arara Canindé (Ara ararauna): Medem cerca de 76 a 91cm. Elas têm facilidade de adaptação a novos ambientes, e geralmente são bastante sociáveis. É um animal de estimação bastante popular na América do Norte. É a espécie de arara com a maior população, entretanto, assim como as outras, está diminuindo aos poucos.

Arara Glauco (Ara glaucogularis): As chamadas Araras Glauco podem medir de 75 a 85 cm. É muito parecida com a Arara Canindé citada anteriormente, mas são um pouco menores. É uma ave bastante dócil. Estas araras são muito raras na natureza, mas se reproduzem bem em cativeiro. Seus números se estabilizaram um pouco nos últimos anos, mas por causa de sua pequena população são classificadas como “Criticamente em Perigo”.

Arara Militar (Ara militaris): A Arara Militar pode medir de 70 a 84 cm. Não chamam tanto a atenção quantro outras araras, mas não deixam de ser aves apreciadas por sua beleza e pelas suas habilidades de imitar as falas humanas. É considerada uma espécie vulnerável, mas não faz parte oficialmente da lista de animais com risco de extinção.

Ararinha de Testa Vermelha (Ara rubrogenys): Uma espécie de porte pequeno, pode medir de 55 a 63,5 cm. Ganhou este nome por possuir o corpo todo em verde com algumas áreas em vermelho, incluindo a testa. É uma espécie que corre risco de extinção.


Categoria(s) do artigo:
Aves

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *