Peixe Gota

O peixe-bolha é um animal considerado estranho para muitas pessoas e está na lista dos mais exóticos do mundo. Por sua estética não muito convencional, é chamado de feio e esquisito pelos leigos. A história do peixe-bolha não se resume a uma simples observação, mas a toda uma vida de animal, que como qualquer outro, tem várias características. Aqui você saberá um pouco mais sobre o peixe-bolha com nossas dicas. Veja e confira mais informações sobre este e outros animais que também são considerados esquisitos, mas que enriquecem a nossa fauna tão diversificada!

Características do Peixe-Bolha

O mundo animal é realmente fantástico. Várias são as espécies presentes no mundo, cada qual com a sua característica específica. Por exemplo: No Brasil, o mais comum são as espécies terrestres, já que o território brasileiro é um dos maiores do planeta – por conta disso, o Brasil é conhecido como um país com dimensões continentais-. Não podemos nos esquecer, é claro, das espécies aquáticas brasileiras, que também exibem uma grande variação de espécies.

Em alguns países, como a Austrália, a fauna é bastante variada e, também, muito curiosa. Isso porque é um local onde existem os animais mais estranhos e exóticos de todo o planeta, como insetos, aranhas mortais, entre muitos outros animais.

Não podemos nos esquecer de que o planeta não está fadado somente aos animais terrestres, mas também aos marinhos e os de água doce, já que a água ocupa mais da metade da área da Terra.  A biodiversidade marinha é um dos que mais encantam os pesquisadores e biólogos, por conta de sua rica variedade de espécies. Estima-se que se saiba somente 10% das espécies marinhas, enquanto os outros 90% continuam esperando para serem descobertos.

Uma das figuras marinhas mais conhecidas dos últimos tempos é o peixe-gota, que se tornou sensação por conta de sua forma física. E é esse o assunto do nosso artigo de hoje. Aqui, iremos conhecer um pouco mais sobre a espécie do peixe gota, além de obter também algumas informações interessantes acerca desse exótico animal. Vamos lá?

Habitat do Peixe-Bolha

O peixe-bolha raramente é visto. Isso porque fica num local muito afastado do Brasil e do acesso dos pesquisadores, que é na costa da Austrália e Tasmânia, em grandes profundidades. Ele está localizado em profundidades tão amplas que sua pele adaptou-se a uma espécie de forma de gelatina. A evolução e outros aspectos do peixe-bolha não foram bem estudados nem descobertos até o presente momento, pois é ainda raro no meio dos estudos de animais marinhos, já que se trata de um animal muito inacessível e sem aparentemente qualquer benefício para o ser humano por substâncias que estejam presentes em seu interior.

Nome científico Peixe Gota ou Blobfish

Tendo como nome científico psychrolutes marcidus, o peixe-gota é conhecido por outros nomes populares, como peixe bolha ou blobfish. É, como já se sabe, uma espécie de peixe que habita as águas profundas da costa australiana – o país é casa, realmente, das espécies animais mais exóticas- e também da Tasmânia. A espécie, raramente, aparece aos olhos humanos, sendo muito difícil testemunhar a sua existência na vida marinha.

O espécime habita as regiões mais profundas dos oceanos justamente porque sua forma física permite isso: podemos considerar que sua massa corpórea se assemelha a uma gelatina, que possui uma densidade menor que a da água. Sendo assim, o blobfish tem capacidade de flutuar sobre a água sem gastar muita energia. Por conta disso, não possui uma musculatura muito definida, o que não acarreta em nenhum problema para ele, já que sua base alimentar se baseia nas matérias orgânicas que estão flutuando em sua frente.  Além de tais matérias orgânicas que o blobfish utiliza para sua subsistência, invertebrados como os siris fazem parte da dieta do estranho peixinho. O que é marcante no bichinho é a ausência de estruturas natatórias em seu corpo, por conta da grande profundidade em que se encontra, o que se revela inutilizável.

Família e Parentes do Peixe-Bolha

A água viva é um parente próximo do peixe-bolha, e esse sim é um animal que podemos ver com muito mais facilidade. A densidade do corpo do peixe-bolha é menor que a da água, mas pouca coisa. Os músculos são quase inexistentes, sendo que ele nada a partir das correntes marítimas, sem muita escolha para onde quer ir.

Alimentação do Peixe-Bolha

Quanto à alimentação, o peixe-bolha possui uma boca muito grande, que faz com que de uma só vez vários peixinhos menores sejam engolidos para sua sobrevivência.

O peixe mais feio e esquisito do mundo

As características mais marcantes do peixe gota é a de que o blobfish permanece sentado em cima dos seus ovos até que os mesmos venham a eclodir. Além dessa característica, suas feições conferem ao blobfish um olhar meio “turrão” e “triste” para quem o observa. Na primeira vez ao olhá-lo, alguns chegara a dizer que ele parecia uma cabeça humana, por causa dos seus olhos, boca e uma proeminência localizada em sua “face” que se assemelhava a um rosto.

O Risco de Extinção do Peixe-gota

O peixe-gota enfrenta, assim como outras espécies terrestres, aquáticas e aéreas, os riscos da extinção, que retira da vivência uma espécie a cada hora no planeta, segundo estimativas de organizações como o Greenpeace. Os riscos associados ao peixe gota vão desde a pesca indiscriminada da espécie, assim como a destruição de seu habitat natural, com o lixo e a poluição, que é tema recorrente de encontros globais sobre os rumos que o planeta Terra irá tomar no futuro caso medidas para conter a poluição não forem tomadas imediatamente.

Em 2013, a fim de chamar a atenção para a proteção dessa e de outras espécies, a Ugly Animals Preservation Society elegeu o blobfish como o peixe mais feio do mundo, onde foi ai que a maioria do planeta passou a saber da existência do engraçado peixinho.

A aparência da pele do blobfish é de cor rósea, bastante claro. Isso tem explicação, já que o peixe vive nas profundezas do oceano, onde a luz do sol não chega. Ou seja, como a luz não chega, não há a produção de melaninas para a proteção solar do peixe, o que faz com ele não tenha uma cor mais condizente com a incidência solar em sua pele.

Apesar de o peixe gota estar ameaçado de extinção por causa de sua caça indiscriminada, o animal não possui um valor econômico, isso porque ele sequer é comercializado. O problema advém das outras espécies que tem um alto valor para o mercado: quando tais espécies são pescadas, os blobfish vem por tabela, como se fosse um “obstáculo”, sendo descartado logo em seguida. Por conta disso, os cientistas temem que a espécie venha a desaparecer, um dia.

Outros Animais Considerados Feios e Esquisitos

Não é somente o pobre do blobfish que é considerado um dos mais estranhos. Há uma infinidade de espécies que são consideradas “exóticas” ou, até mesmo, assustadoras.

O Peixe Serpente Sid Gigante é um deles. Isso porque, além de sua aparência, digamos, tenebrosa, o peixe é capaz de se rastejar por terra e, até mesmo, devorar um humano, se tiver chance de fazê-lo. Assemelha-se a uma piranha, mas é muito maior que o peixe que é comum nos rios da Amazônia e de outros lugares do Brasil. O peixe lapa, também muito conhecido por sua excêntrica forma, é um dos peixes que são mais valorizados pelo mercado mundial.

A piranha vermelha, citada pouco antes e que é encontrada em águas brasileiras, é um peixe que é o terror dos ribeirinhos e dos visitantes que desejam nadar em rios. Isso porque, geralmente em bandos, elas atacam seres humanos, podendo ser ainda mais estimuladas se alguma gota de sangue cair na água.  Apesar de serem consideradas como mortal para humanos, geralmente, as piranhas não devoram um humano totalmente, mas causam grandes machucados em quem é atacado. Grupos maiores, com mais de 50, é que realmente representam um perigo real para a vida das pessoas.

Além do peixe-bolha, outros animais são considerados esquisitos e desafiam pesquisadores a encontrarem evidências que comprovem sua fisiologia e comportamentos. O coelho angorá é um deles: trata-se de um mamífero que é quase todo coberto por pelos, sendo também estranhado por muitas pessoas. Por volta de 1700 ele surgiu na Turquia, e os ocidentais geralmente não aceitam muito por aqui a aparência deste simpático bichinho. O peixe-bolha, embora seja diferente, possui uma série de características que o aproximam dos outros animais deste tipo, pois vive na água, respira através de trocas com o oxigênio presente nela, é capaz de se alimentar e a responder estímulos, etc. Para o estudo, a tecnologia necessária é geralmente muito grande para poder chegar até o acesso deste animal, sendo então mais um empecilho para sabermos mais informações sobre ele.

Veja agora uma lista completa com os animais mais feios do mundo neste artigo.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Aquáticos

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *