Ameba

Muitos são os protozoários e bactérias capazes de fazer mal ao ser humano, dentre eles está a Amebíase ou Ameba, cujo nome científico é Entamoeba histolytica. Nada mais é que um protozoário capaz de causar sintomas gastrointestinais bastante graves, como abscesso no fígado ou uma forte diarreia acompanhada de sangue.

Imagem de Amostra do You Tube

Esta é uma doença espalhada por todo o mundo, entretanto, tem maior incidência em regiões mais empobrecidas e que apresentam um precário saneamento básico.

Para entender melhor o protozoário e as doenças que pode causar, vejamos o texto abaixo:

Como Se Contrai a Ameba?

A ameba é a causadora de uma doença que acontece sempre que a pessoa entra em contato com ela. A transmissão ocorre por meio fecal-oral, ou seja, determinado indivíduo contaminado defeca num local, e uma pessoa saudável, de modo diverso, acaba engolindo o protozoário, seja por meio da água contaminada, de algum alimento infectado e muito mais.

Essa forma de contágio pode ocorrer, como já dissemos de diversas maneiras, não se podendo descartar nada, como banhar-se ou ingerir água de lugares em condições ruins de higiene, tornando isso um fator preponderante do contágio com a amebíase. Pessoas que habitam a mesma casa onde há pessoas infectadas acabam correndo um risco maior de contaminação, já que os ovos da ameba têm grande resistência, culminando com a contaminação de objetos de uso comum e nele residindo por inúmeros dias.

A Amebíase

Em quase que na totalidade dos casos, a pessoa contaminada acaba se tornando um assintomático portador da ameba. Entretanto, por razões desconhecidas, numa ínfima parte daqueles contaminados, a Entamoeba histolytica apresenta um agressivo comportamento, chegando até a parede do cólon, acabando com as células epiteliais e causando uma terrível infecção intestinal, levando a diversos sintomas desagradáveis.

Amebíase

Amebíase

Além disso, a ameba é capaz de passar pela parede do cólon e entrar em contato com a circulação sanguínea, alojando-se em órgãos como cérebro, pulmões e fígado.

Não se sabe ao certo por que em apenas alguns casos a amebíase passa ser tão agressiva, mas determinados fatores indicam a existência de ovas mais robustas da ameba e modificações imunológicas no indivíduo.

Dentre os fatores de risco da amebíase com sintomas estão:

  • Utilização de drogas imunossupressoras
  • Gravidez
  • Alcoolismo
  • Utilização constante de corticoides
  • Idosos e bebês
  • Pacientes com HIV
  • Desnutrição
  • Câncer

Sintomas do Contágio da Ameba

Grande parte dos indivíduos contaminados são assintomáticos. Quando está presente a forma sintomática, ela surge geralmente até 4ª semana depois do contágio pelo cisto do protozoário. Nesses pacientes a doença costuma apresentar dor ao evacuar, dor abdominal,  diarreia volumosa e aquosa, contando com inúmeras evacuações durante o dia, seguida de perda de peso considerável. O quadro tende a ser mais prolongado que aqueles apresentados pelas intoxicações alimentares ou gastroenterites, apresentando sintomas piores no decorrer das semanas. Também podem apresentar disenteria e febre.

Na maioria dos casos a doença apresenta ação moderada, entretanto, em somente 0,5% dos casos, pode se manifestar de forma fulminante, com perfuração do cólon, necrose intestinal, e peritonite grave. Nestas situações os casos de óbito chegam aos 40%.

Além disso, a amebíase ainda pode vir a apresentar a forma crônica, com recorrentes episódios recorrentes de dores abdominais e diarreia, um quadro bastante semelhante àquele apresentado nas doenças intestinais inflamatórias, como a Doença de Crohn e na Retocolite ulcerativa.

A Amebíase Fora do Intestino

Nesses casos, a doença acomete com maior incidência o fígado, apresento-se comumente através de um abscesso hepático, aparecendo em aproximadamente 5% dos pacientes que contam com a amebíase intestinal. Os mais habituais sintomas do abscesso hepático causado pelo protozoário são dor na área do fígado e febre.

Ocorre ainda a ameba em forma de abscesso no cérebro e no pulmão.

Como Diagnosticar a Amebíase

Para detectar a ameba é bastante simples, bastante que seja feito um exame de fezes direcionado. Já que os cistos não são defecados de maneira constante, são necessárias aproximadamente três amostras conseguidas em dias diversos para que se obtenha um diagnóstico preciso.

O laboratório responsável pelo exame deverá ser capaz de separar a Entamoeba histolytica de outros tipos que são semelhantes morfologicamente, porém não ocasionam doenças em seres humanos, como a Entamoeba moshkovskii e a Entamoeba dispar. Além disso, pode ser feita a sorologia, em busca de anticorpos contra a Entamoeba histolytica, apresentando uma porcentagem de 90% para pacientes contagiados pela amebíase intestinal.

Formas de Tratamento

Se você for diagnosticado com essa ameba, saiba que todas as infecções causadas por ela precisam de tratamento, ainda que não estejam apresentados os sintomas, em decorrência do risco com futuras complicações e ainda de uma possível disseminação da ameba para as demais pessoas que convivem contigo.

Há inúmeras formas de tratamento que combatem a amebíase. As apresentações assintomáticas e leves podem receber o tratamento através do Teclozam. Já no caso daquelas que apresentam sintomas claros, as opções variam através do Tinidazol, Metronidazol, ou secnidazol. Todos são medicamentos facilmente encontrados em farmácias, inclusive as populares, bem como em postos de saúde.

As infecções causadas através do contágio com a Entamoeba moshkovskii e a Entamoeba dispar  não precisam ser tratadas. Há ainda outras formas de amebas, como a Entamoeba coli  e a Endolimax nana que também não causam doenças e o paciente não necessita passar pelo tratamento.

Considerações Finais

Como se pode observar, apesar de ser uma doença bastante comum, precisa ser tratada, sob pena de culminar em algo muito pior, como a morte. Se formos pensar, estamos em plena era tecnológica e há milhares de pessoas ao redor do mundo que não têm ao menos água limpa para matar a sede. O saneamento básico é algo primário e necessário para que a população tenha saúde, especialmente no caso das crianças, que são as principais vítimas desse tipo de protozoário e acabam contaminando umas as outras, bem como a seus familiares.

Imagem de Amostra do You Tube

São medidas simples, como ter água encanada e limpa saindo da torneira, esgoto, e tudo o mais, e pronto, milhares de vidas seriam salvas, muito menos se gastaria com medicamentos e médicos, e muitas mais pessoas teriam uma vida mais feliz e digna.

2 comentários

  1. eutenho ameba oque eu devop fazer???????????????

  2. a\dvvdgWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWW

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>