Dicas De Alimentação Para Cães

Ter um animal de estimação em casa é uma maravilha, mas muitas vezes sentimos algumas dificuldades. Achamos fofo, dóceis e perfeitos enquanto é bebê, mas à medida que os animais vão crescendo, suas necessidades vão aumentando e consequentemente a nossa responsabilidade também. Então saber de algumas  formas de tratamento, pode ajudar muito nesse processo e tornar o relacionamento com o seu animal de estimação, muito mais agradável.

Os cachorros estão entre a maioria dos bichos que adotamos e levamos para casa. A diversidade de raça doméstica que encontramos hoje em dia, faz com que busquemos conhecer um pouco mais das necessidades e da personalidade de cada um desses bichinhos, afinal como qualquer ser, eles têm um temperamento diferente, hábitos diferentes e consequentemente precisam de tratamento diferenciado também.

Aqui, vamos aprender um pouco sobre como você pode alimentar seu cão sem que exista nenhum tipo de problema. Saber escolher o tipo de ração ou até mesmo o tipo de comida que você irá dar ao seu cãozinho faz toda a diferença para ele e evita problemas de saúde. Vamos também aprender a alimentar na hora certa e na quantidade certa para que você não tenha em casa um animal desnutrido ou obeso demais.

Conhecendo o Seu Animal

Conhecer bem a raça do cachorro que você tem em casa, é importante para evitar que você o alimente com uma ração inapropriada. Então analise todos os fatores antes de chegar a um supermercado ou pet shop e comprar qualquer tipo de ração escolhendo principalmente por fatores errados como, por exemplo, escolher aquela mais barata para economizar dinheiro ou aquela mais cara achando que está levando a melhor e consequentemente a mais indicada para o seu animal.

Saiba exatamente qual o porte do seu bicho para começar a definir a ração dele. Esse tipo de alimento, mesmo que você nunca tenha percebido, é dividido de acordo com o porte de cada animal e você não quer dar ao seu cachorrinho de porte pequeno, uma ração fabricada para cachorros de porte grande, não é mesmo? Isso fará com que o organismo do seu animal trabalhe de forma errada, já que ele não está recebendo a dosagem de nutrientes que realmente precise. Isso pode acarretar uma série de problemas.

Procure também conhecer um pouco mais sobre a raça do seu cão. Alguns possuem aversão à alguns alimentos pelo organismo não responder muito bem a estes, então evite alimentar o seu cachorro com o que não faz bem a ele. Se puder, leve-o temporariamente a um veterinário para que o médico possa analisar o pêlo e fazer alguns exames para saber se o seu animal não possui nenhuma restrição e caso possua, saber qual o melhor tipo de ração para ele.

Água

Assim como nós, os cachorros precisam beber água sempre que sentem necessidade, portanto jamais o deixe sem água ou restrinja a quantidade do líquido que o seu animal pode beber por dia. Mantenha sempre uma vasilha exclusiva para água e deixe-a sempre limpa e sem nenhum resíduo. Como a água do seu animal fica exposta totalmente, pode acontecer de algum inseto ou outro bicho cair na água, isso pode causar algum tipo de infecção para o seu animal. Então sempre que perceber que a água do seu animal não está totalmente limpa, troque-a.

Outro caso que acontece com muita frequência, principalmente se o seu cão se alimenta de comida caseira, é de restos de comida cair da boca do animal, dentro da água. Isso também gera a alimentação de fungos e pode infectar o seu cãozinho. Devido a esse e outros fatores que sujam a água, troque pelo menos 3 vezes ao dia a água do seu animal.

A água que você dá ao seu animal deve ser de boa qualidade. Se ela não é boa o suficiente para você beber, ela também não será para o seu cão. Você não precisa colocar a água gelada, pois mesmo eles gostando, ela não permanecerá nessa temperatura e pode causar rejeição do animal, mas não dê água suja ou impura para o seu bicho, pois não fará bem para a saúde dele.

A quantidade adequada de água para o seu animal é de 60 ml por cada quilo pesado do seu cão, mas isso pode variar dependendo do peso e da atividade física do seu cão e principalmente da temperatura da sua região.

Ração Ou Comida Caseira?

As duas são indicadas se forem dadas de acordo com a necessidade do seu cão. Os veterinários sempre indicam a ração por estas conterem a dosagem correta de nutrientes que o seu cão precisa para ter uma formação correta, principalmente se for um bebê. Como nem todo mundo pode manter um cachorro somente com ração, sabendo algumas teorias, você pode alimentá-lo com comida caseira e ter um animal sadio e bem nutrido.

Se você quer alimentar seu cachorro com comida caseira, o ideal é procurar um médico veterinário especialista em nutrição animal para que ele o oriente sobre quais os alimentos ideais para o seu cachorro. Assim como nós, existem alimentos que prejudicam o organismo do animal e nesse caso, devem ser evitados.

Temos a ideia errada de achar que o alimento que é bom para nós humanos, é bom para o nosso cão. Açucares por exemplo, que estão sempre presentes na nossa alimentação, causa um ganho de peso excessivo, diarreia e problemas nos dentes do seu cão. Evite também guloseimas para o seu animal, pois essas fazem muito mal ao organismo de qualquer bicho. Indo em direção contrária, as fruta já são excelentes compostos. Se você quer manter o seu animal na ração, mas de vez em quando alterar para alimentos “humanos”, opte por dar frutas ao seu cão, pois elas fontes ricas de antioxidantes naturais e vitaminas, além de sais minerais e água, que faz um bem incrível a qualquer ser vivo.

A quantidade vai variar de acordo com o porte do seu animal. O ideal é procurar um veterinário para que ele oriente a dosagem correta, mas independente da dosagem, mantenha sempre uma regularidade nos horários para acostumar o seu cão a se alimentar sempre de forma regular e correta.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Alimentação

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Além da limpeza do animal e do ambiente, também como posso prevenir contra Pulgas e Carrapatos.

    Wallace Afonso Magalhães 21 de abril de 2014 10:51

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *