Trabalhar Com Animais: Inúmeras Possibilidades

O mercado de profissões cresceu bastante nos últimos anos e devido a isso foi possível observar o surgimento de diversos novos trabalhos. Uma das principais novidades tem sido a relação do homem com os animais também no trabalho. Por mais curioso que pareça, é possível realizar diversos tipos de trabalhos importantes com a ajuda de animais.

Não estamos falando sobre os trabalhos ilegais, obviamente, não tem nada a ver com circos ou locais de exposição dos animais para mero divertimento. Quando falamos sobre trabalho com animais, estamos falando sobre terapias com a ajuda dos mesmos, adestramento para que possam auxiliar deficientes entre outras possibilidades.

 

Os Novos Trabalhos Com Animais

Durante muitos anos, o homem teve um trato muito errado com os animais, pois os colocou em trabalhos que realmente apenas visavam o lucro e nunca a qualidade de vida dos mesmos. Porém, a ideia que se tem de trabalho com animais atualmente é bastante diferente.

Percebeu-se que alguns animais como os cães, por exemplo, têm grande potencial para serem companheiros de terapia para pessoas idosas ou crianças que estão internadas em hospitais, bem como podem auxiliar a polícia na busca por drogas e entorpecentes e outras inúmeras formas de trabalho.

O conceito de trabalho com animais mudou, se antes era sinônimo de exploração, agora é sinônimo de realização de um elo entre homem e animal. O animal se torna uma parte importante na recuperação de pessoas que se sentiam sozinhas e sem perspectivas.

Trabalhando Pelos Animais

Além de trabalhar em conjunto com os animais, é possível trabalhar pelos animais, ou seja, realizar atividades voluntárias para ajudar aqueles que se encontram abandonados e em situação de risco. Grande parte dos animais que são levados para a realização de pet terapia foram retirados das ruas, tratados e adestrados para isso.

Essa é uma das mudanças mais significativas quando se fala de realizar um trabalho com animais, pois eles também saem ganhando nessa história e podem ter um novo lar e uma condição melhor de vida. Existem inúmeras instituições que realizam trabalho voluntário para ajudar os animais que se encontram em situação de risco.

Para quem se interessa em começar a desenvolver um trabalho como esse pode ser interessante conhecer uma instituição dessas e participar desse trabalho.

A Pet Terapia

Já falamos um pouco sobre a terapia realizada com a ajuda de animais, mas agora vamos deixar mais claro para quem ainda não está familiarizado com a ideia. Esse tipo de terapia visa melhorar o ânimo e trazer novas perspectivas para pessoas que se encontram numa situação difícil.

Em grande parte dos casos, essa pet terapia é realizada com idosos e crianças doentes, pois são pessoas mais suscetíveis a receber o carinho que os animais podem dar. Muito mais do que uma companhia, os animais se tornam amigos daqueles que passam pela terapia.

O grande objetivo é que exista um elo entre a pessoa e o animal, essa ligação é construída através de visitas dos animais ao ambiente em que o paciente está. Dessa forma, em algum momento da semana as pessoas que necessitam de atenção e carinho recebem essas visitas que alegram o seu dia a dia.

São desenvolvidas também algumas atividades com os animais, essas pensadas por adestradores de forma que possam se encaixar na rotina dos pacientes e do local em que eles estão.

Cão Terapia

Vários animais podem ser bons ajudantes numa terapia, porém, os cães têm um potencial mais elevado para a realização dessa atividade. A relação que foi construída desde a antiguidade entre homens e cães tornou ambos mais próximos.

Dessa forma, é bastante comum que existam grupos de Cão Terapia, basicamente são cães que foram treinados e possuem as características necessárias para se relacionarem com as pessoas que precisam dessa ajuda. Podemos dizer que quase todos os cães têm um bom potencial para exercer essa função, porém, desde que possuam determinadas características de temperamento.

Veja abaixo quais são essas características e se o seu cão pode ser também um cão terapeuta:

  • Ter um temperamento dócil e confiante;
  • Ser bastante receptivo a carinho e também ser carinhoso;
  • Estar em dia com as vacinas e vermífugos;
  • Ter mais de 2 anos de idade;
  • Também deve ser castrado.

Os cães que atendem a essas especificações podem se tornar ótimos cães terapeutas. Quem tem um cão que se encaixa nesse perfil pode procurar uma instituição que realize esse tipo de trabalho com o objetivo de levar seu animal para a realização de terapias voluntárias.

 

Os Resultados Da Cão Terapia

Essa ideia de utilizar cães como forma de terapia é relativamente nova e, por isso mesmo, ainda passa por um momento de incerteza em que é necessário realizar um estudo mais profundo sobre quais são os seus reais resultados. Porém, o que se pode observar de forma geral é que os pacientes encontram nessas visitas uma nova motivação.

O simples fato de receberem carinho dos cães já é uma forma de se sentirem mais amados e valorizados. Em alguns casos, a visita dos cães terapeutas contribuem visivelmente para a recuperação de pessoas doentes. É verdade a máxima de o cão é o melhor amigo do homem.

Outros Trabalhos Com Animais

Além de serem ótimos amigos para a realização de terapias, os animais também podem exercer outras funções tão importantes quanto. Os cães guias são um bom exemplo disso, pois ajudam os deficientes visuais a se locomoverem garantindo o seu direito pleno de ir e vir.

Isso sem contar os animais que trabalham como farejadores para a polícia e mesmo aqueles que fazem a guarda da casa. Embora não se caracterize propriamente num trabalho, esses animais são adestrados para realizarem essas tarefas.

Quem busca realizar um trabalho com animais pode optar por se tornar adestrador. Porém, é necessário que se desfaça a ideia errônea de que o adestrador é um tipo de “treinador” dos animais, pois, na verdade, trata-se mais de um orientador que ajudará o animal a estar apto para o livre convívio com as pessoas e até mesmo a realização de atividades específicas.

Um trabalho bastante interessante que permite ao adestrador ter um contato mais direto e intenso com os animais.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Adestramento

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • gostei do conteudo

    Joaninha 7 de abril de 2015 1:06

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *